ABOUT                       RECIPES                       LIFE                       WORK                       FACEBOOK                       PINTEREST



É tempo de chocolate.


É Natal. Para comemorar a data, tão dada a tradições gastronómicas e dulces excessos, o Lume Brando apresenta uma selecção de alguns dos melhores sites dedicados ao chocolate. Ver não engorda.

História, curiosidades, tipos de chocolate e muitas receitas:
CacauWeb
Para fãs do famoso chocolate belga (destaque para as receitas da Godiva!):
Godiva
Leonidas
Neuhaus
Um digno representante da tradição chocolateira suiça:
Lindt
Chocolates a la française:
Weiss

A frase IV


"Uma só gota de vinagre de Modena devolve-me a saúde e a paz de espírito."
Brillat-Savarin

Não é à toa que o vinagre italiano de Modena é apelidado de "balsâmico". Experimente-o para temperar saladas e até mesmo carne. Encontra-se à venda nos hipermercados e nos bons supermercados.
Quanto ao autor da frase, há um post mais abaixo, aqui no Lume Brando, que fala um pouco deste famoso gastrónomo fancês que viveu entre os séculos XVIII e XIX.

Receita #4

Muito fácil e rápida de preparar, esta receita pode ser uma alternativa
ao tradicional bacalhau cozido da ceia de Natal.

Bacalhau com broa (4 pessoas)

4 postas de lombo de bacalhau demolhadas
2 cebolas médias
2 dentes de alho
1 folha de louro
4 fatias finas de presunto (opcional)
1/2 Broa de milho
Azeite
Vinho branco
Manteiga ou margarina
Sal (se necessário), pimenta

Forrar o fundo de uma assadeira com a cebola cortada à camponesa (meias-luas), o alho picado e a folha de louro dividida em dois. Fazer um corte nas postas do bacalhau, entre a pele e a “carne” e introduzir a fatia de presunto (também fica muito bem sem presunto). Colocar as postas na assadeira, por cima da cama de cebola e alho, com a parte que tem o presunto virada para baixo. Regar muito bem com azeite, temperar com pimenta moída na altura e regar ainda com vinho branco. Esfarelar a broa de milho, depois de retirada a crosta/casca. “Tapar” o bacalhau com uma boa camada de broa esfarelada. Espalhar por cima pedacinhos de manteiga ou margarina e levar a forno bem quente. Quando a broa estiver bem dourada, o bacalhau já deve estar cozinhado (35/40 minutos, depende do forno e da altura das postas).

Servir com batatinha a murro e legumes verdes salteados (grelos, feijão verde ou bróculos)

Com comentários.

Embora não pareça, as caixas de comentários do Lume Brando estão diferentes. Agora é mais fácil e rápido usá-las. Basta clicar em "comments" e preencher, na caixa que se vai abrir, o campo do nome (pode ser fictício!). Depois é só escrever a mensagem no campo indicado, clicar em "comment" e já está. Vá lá, sou toda ouvidos.

Saudades de ir jantar fora.

Pois é: o feijãozinho já tem 28 semanas, o que em linguagem popular significa seis meses e qualquer coisa. E sabem do que tenho mais saudades do tempo em que ainda éramos só dois? De ir jantar fora. Eu explico. Agora, ir jantar fora tem bastante menos piada, pois não posso beber vinho. Ou melhor, não quero, apesar da minha médica dizer que um copo às refeições não faz mal nenhum. Nas poucas vezes que vamos, acabamos por beber água (pedir meia garrafa de vinho, num jantar romântico, também não nos soa muito bem). Ou seja, grande parte do glamour de ir jantar fora a um sítio bonito está, provisoriamente, “congelada”. Tal como a carne que as futuras mamãs devem comer se não estiverem imunes à Toxoplasmose, como é o meu caso. Assim, sem vinho e sem a possibilidade de comer um bom naco de carne mal passada (nunca se sabe ao certo se a carne do restaurante foi ou não congelada), o melhor é continuar a dar uso aos tachos lá de casa. Mas já decidimos: a primeira vez que deixarmos o rebento em casa dos avós, não vai ser para ir ao cinema. Vai ser para um jantar romântico e sofisticado. Com direito a bom vinho e sem preocupações na hora de escolher o prato.