ABOUT                       RECIPES                       LIFE                       WORK                       FACEBOOK                       PINTEREST



Marisco? No, gracias.


Lavagante e camarões. Havia ainda santola e “navajas” (ou lingueirões).Tudo comprado ao fim de uma manhã de Agosto no mercado de Tuy e cozinhado ao longo da tarde do mesmo dia em Caminha. Os três primeiros cozidos em água com um pouco de sal, salsa, malagueta, louro e um pouco de whisky. Os últimos salteados num pouco de azeite e regados, ainda no lume, com sumo de limão. Não por mim mas por mãos mais experientes. Que pena não ser grande apreciadora de marisco. Ainda bem que havia salada.

Um sargo e pêras.


Sargo cozido ao vapor no restaurante Duque de Caminha, este Verão.
Aromático, suculento, fresquíssimo. Parece que o segredo (semi-desvendado pela D. Olímpia) está em temperar não o peixe mas a água, que ao evaporar-se dá ao peixe um sabor especial. Prometo experimentar brevemente em casa, numa panela Inco “herdada”. O cesto de bambu ou o “cesto" metálico perfurado, próprios para cozinhar a vapor numa panela normal, são outras hipóteses, desde que o peixe seja de dimensões bastante mais reduzidas! Para quem preferir comê-lo no Duque, fica o aviso: aqui, a comida não é de luas, pelo contrário, mas o dono do restaurante, marido da D. Olímpia, parece ser.
Em todo o caso, vale a pena. O ambiente é agradável, a decoração é algo rústica mas confortável, e a comida, não custa nada repetir, é óptima. Incluindo as pêras – bêbedas - que se podem trincar à sobremesa. Fica na Rua Direita (ou seja, na rua dos bares), bem no centro de Caminha. O telefone é o 258 722 046.

Pés de feijão.

Estou viva. E o lume brando também. Depois de cinco meses a saborear, por inteiro, as delícias de ser mãe, eis que o apetite pela escrita "de avental" voltou. Jantar japonês em casa, tarte de ruibarbo, sargo ao vapor, marisco comprado em Tuy e saboreado em Caminha, e ainda uma aventura para menores de um ano chamada “sopa”, são alguns dos temas que espero vir a transformar em posts. De preferência, posts que façam cócegas.