ABOUT                       RECIPES                       LIFE                       WORK                       FACEBOOK                       PINTEREST



Cupcakes com Nutella e uma descoberta tardia.
































































Quando era pequena e andava na escola primária, a minha mãe comprava, muito de vez em quando, Tulicreme.
Nunca fui muito fã e ainda hoje me lembro do sabor amanteigado desse creme de chocolate de barrar, assim como da canção do anúncio: "Ó Tuli e o pão é com quê? Tulicreme, já se vê!"

Deste imaginário, o Nutella não faz parte: a primeira vez que comi esta guloseima da Ferrero, já estava casada. Apesar de ter gostado (na verdade, quem não gosta?), nunca entrou nos hábitos alimentares cá de casa, muito menos quando os miúdos nasceram.

Mas este livro da Hummingbird Bakery, e a sua receita de cupcakes de chocolate e avelã, obrigaram-me a abrir uma excepção e a comprar o segundo frasco de Nutella da minha existência (há uns tempos, tentei fazer um creme de chocolate e avelãs do género, na Bimby, mas não correu bem).

As fotos - tiradas já com pouca luz, depois de ir buscar os piratas à escola e enquanto estes se acotovelavam para ver quem agarrava primeiro num queque, não fazem justiça à sua glória. Seguramente, são os cupcakes mais deliciosos que fiz ou comi (até porque não sou muito adepta de bolos com creme de manteiga; gosto de fazê-los, acho que ficam bonitos na mesa, mas não costuma passar daí).

Na realidade, este creme de manteiga e Nutella da cobertura, nem sequer leva assim tanta manteiga. Bem batido, fica muito suave e confere doçura ao cupcake, uma vez que a massa de chocolate, propositadamente, é pouco doce.

E já que é para a desgraça, retire-se um pedaço do centro do cupcake, antes de ser coberto, e recheie-se com um pouco de Nutella simples... OMG!







































Cupcakes de chocolate e avelã (daqui)
(cerca de 12)

100 g de farinha sem fermento
20 g cacau de em pó
140 g de açúcar em pó
1,5 colheres de chá de fermento tipo Royal
40 g de manteiga sem sal à temperatura ambiente (usei Vaqueiro)
1 pitada de sal (não adicionei)
120 ml de leite gordo (usei meio gordo)
1 ovo
Creme de avelã e chocolate qb (tipo Nutella)

Para a cobertura:
250 g de açúcar em pó peneirado
80 g de manteiga sem sal à temperatura ambiente (usei Vaqueiro)
25 ml de leite gordo (usei meio gordo)
80 g de creme de avelã e chocolate qb (tipo Nutella)
Avelãs torradas inteiras ou picadas (opcional)


Pré-aquecer o forno nos 170º.
Distribuir as forminhas de papel pela forma própria para queques.
Na taça da batedeira, juntar a farinha, o cacau, o açúcar, o fermento, o sal e a manteiga.
Com a batedeira eléctrica, bater em velocidade baixa até os ingredientes ficarem misturados (mas não é necessário ficarem ligados em creme).
Acrescentar lentamente o leite e de seguida o ovo. Bater até estar tudo bem ligado.
Com a ajuda de uma colher (ou colocando este preparado numa espécie de bule/jarro), verter para as formas, enchendo-as até 3/4.
Levar ao forno durante cerca de 20 minutos.

Enquanto arrefecem, preparar a cobertura: bater bem o açúcar com a manteiga a uma velocidade média. Juntar o leite e aumentar a velocidade. Bater cerca de 5 minutos até o creme ficar bem leve e cremoso.
Por fim, misturar com uma espátula ou colher de pau o creme de pasta de chocolate e avelã, até ficar uniforme.

Para terminar, retirar com uma faca - ou cortador de bolachas redondo pequeno - um pouco do centro dos cupcakes e rechear com uma colher de chá bem cheia de Nutella simples. Tapar com o pedaço de massa que se retirou, pressionando um pouco. Cobrir com o creme de manteiga e Nutella e, se desejar, polvilhar com avelãs torradas*.


*Leve uma sertã anti-aderente ao lume e quando estiver quente, adicione as avelãs e deixe-as tostar, agitando sempre, até a pele começar a querer sair. Embrulhe-as ainda quentes num pano de cozinha limpo e esfregue este no balcão de cozinha: a pele sairá facilmente.


Um livro, uma receita #26






























Os limoeiros do quintal dos meus pais são férteis praticamente todo o ano.
Uma benção da natureza particularmente apreciada pela filha, que os traz aos cestos cheios para casa.
Ainda assim, neste livro apetitoso da Isidora Popovic, criadora da marca inglesa Popina, a receita do bolo de limão com cobertura de chocolate branco não foi, de todo, a que mais me cativou. Mas na hora de escolher por onde começar, as taças de limões espalhadas pela cozinha falaram mais alto.

Costumo dizer que se vê logo se um bolo é bom ao provar a massa, antes de cozer. Mas ontem esta minha teoria sofreu um revés: o sumo e a raspa de dois limões para tão pouca quantidade dos restantes ingredientes obrigou-me a fazer uma careta quando provei a massa: demasiado ácida.

Lá o levei ao forno, entre a desilusão e uma certa esperança de que a cozedura e o chocolate branco da cobertura suavizassem esta sensação. E não é que no final, os sabores acabaram por se equilibrar?
A ganache de chocolate branco cortou com a acidez, contribuindo com uma doçura extra, e a sua suavidade garantiu um adequado contraste de texturas.

Com a confiança no livro restaurada, já só penso nas outras receitas que quero experimentar, a começar pelas lindas tartes de legumes assados. Até porque após um mês e meio de forno praticamente parado, há muitas saudades para cozer, assar, gratinar, tostar...







































Bolo de limão com cobertura de chocolate branco da Popina

65 g de manteiga sem sal à temperatura ambiente (usei com)
135 g de açúcar amarelo (usei mascavado claro)
2 ovos
135 g de farinha sem fermento
1,5 colheres de chá de fermento em pó
2 limões - raspa e sumo

Para a cobertura:
150 g de chocolate branco, mais algum para raspar e decorar
75 g de natas (para bater)

Pré-aquecer o forno a 170º com a função 'ventoinha' ligada (se o seu forno não tiver ventoinha, aumente a temperatura ou o tempo de cozedura).
Untar e forrar com papel vegetal, que também se unta, o fundo uma forma relativamente pequena (usei uma redonda de 18 cm).
Com a batedeira eléctrica, bater o açúcar com a manteiga.
Juntar os ovos e bater até ficar fofo e pálido.
Envolver com cuidado a farinha e o fermento.
Acrescentar por fim a raspa e o sumo dos limões.
Levar ao forno até ficar dourado e um palito sair praticamente seco (no meu forno demorou cerca de 35 minutos).

Para a cobertura, partir o chocolate em pedaços para uma taça. Levar as natas a levantar fervura e verter por cima do chocolate, esperar um minuto e mexer bem com um batedor de varas. Deixar arrefecer antes de usar ou levar ao frigorífico, depois de arrefecer um pouco, se quiser optar por uma cobertura mais densa e espessa. Decorar com raspas de chocolate branco.