ABOUT                       RECIPES                       LIFE                       INSTAGRAM                       FACEBOOK                       PINTEREST



28.3.11

O segundo bolo do B.




Cá por casa, as festas continuam.
Depois dos parabéns cantados no colégio, chegou a vez do B. soprar as velas em família.
E já me preparo (incluindo psicologicamente!) para receber pelo menos uma vintena de crianças cá em casa no próximo sábado, que isto de ter um irmão mais velho faz antecipar a vida social dos mais pequenos...

A ideia não era fazer um bolo todo coberto.
O que eu queria mesmo era um bolo assim alto, às camadas, mas com a massa e o recheio à vista, bem vintage.
Só que decorar um bolo depois de um jantar de amigos regado a sangria de espumante é capaz de não ser muito boa ideia (mas como no dia seguinte tinha quase 40 pessoas a almoçar cá em casa, entre adultos e crianças, tive mesmo de adiantar serviço de madrugada).

O resultado foi um desejo não cumprido e uma torre de chocolate que acabou por ficar entre o estranho e o giro, ainda não decidi muito bem...

A massa é de bolo chiffon.
Tal como à Babette, esta é uma receita que me traz boas recordações.
No entanto, esta minha escolha teve menos a ver com uma viagem ao passado e mais com o tipo de massa, pois queria uma relativamente seca, que fosse fácil de cortar e rechear.
Nem tenho bem a certeza se o bolo que a minha tia tantas vezes fez na minha adolescência é exactamente igual a este. Acho que não, porque apesar deste não ter ficado mau, acho que o da minha tia era melhor!

O creme de chocolate, que usei para rechear e cobrir, é creme brigadeiro, esse sim, uma delícia aprendida no curso de pastelaria que fiz há cerca de um ano e que já publiquei aqui.

Só tenho pena de não ter tirado uma fotografia ao bolo cortado ou a uma fatia, bem imponente e gulosa, com as suas três camadas de recheio mais cobertura...



Bolo chiffon de chocolate
(do livro "As melhores receitas com chocolate", da Impala)

Uma dose deu para duas formas redondas de 20 cm. Cortei os dois bolos ao meio e "colei" as quatro partes com creme brigadeiro, que acabei por usar também como cobertura.

280 g de farinha
350 g de açúcar
70 g de cacau em pó
150 ml de água morna
150 ml de óleo
7 ovos
3 colheres de chá de fermento
1 pitada de baunilha em pó
(não usei)

Pré-aquecer o forno nos 170º.
Untar uma forma grande (ou duas mais pequenas) com manteiga (e farinha) ou spray desmoldante (para não correr riscos, untei e forrei o fundo das formas com papel vegetal, que também untei).
Numa taça, juntar a farinha e o açúcar num monte. Abrir-lhe um buraco, verter aí o cacau previamente dissolvido na água morna e mexer bem (fica uma massa grossa, mas depois com o óleo, as gemas e as claras em castelo acaba por ficar com uma consistência normal). Juntar o óleo, o fermento e a baunilha se for caso disso. A seguir adicionar as gemas, uma a uma.
Bater as claras em castelo e envolver no preparado anterior.
Verter na(s) forma(s) e levar ao forno cerca de 30/35 minutos.
Deixar arrefecer bem antes de cortar e rechear/cobrir.

Recheio e cobertura - Creme Brigadeiro
(receita do chefe Luís Francisco - Segredos&Cozinha)

Fiz duas doses mas sobrou-me imenso!

1 lata de leite condensado
50 g de manteiga sem sal
60 g de cacau em pó


Misturar os ingredientes numa taça de vidro ou de loiça e levar ao microondas, durante três minutos a 800 W.
Mexer bem, deixar arrefecer um pouco e usar ainda morno.

6 comentários:

Filipa disse...

Eu já decidi: giro! E com um aspecto delicioso! Aposto que não restou pitada para contar a história....:) Um beijinho

Luísa Alexandra disse...

Eu acho que ficou lindíssimo!

moranguita disse...

bem ams que bolo enorme.
ai que tentaçao com tanto chocolate.
em relaçao ao bolo da pantera saiste muito bem esat lindo:-)
parabens

Diogo Marques disse...

Que sonho de bolo :)

Babette disse...

Que chiffon imponente!... Mete uma vistaça, com essa altura toda! Ficou lindo...
Que bom que o chiffon é um bolo que nos "sintoniza"...
E estou estupefacta (e até um pouco aterrorizada, confesso)com a ideia de ter 40 pessoas em casa de uma só vez e com a remota possibilidade de uma vintena de pestinhas noutro dia.... Ufa, mulher de coragem!
Um beijo com ternura
Babette

Isabel disse...

eu acho que está muito giro e por acaso já ía uma fatiazinha!!!
;)
beijinhos