ABOUT                       RECIPES                       LIFE                       INSTAGRAM                       FACEBOOK                       PINTEREST



29.10.13

Tchin-tchin.


Apesar de nunca falar de vinho aqui no blog, é uma bebida bastante apreciada cá em casa.


Durante a semana é raro bebermos, mas os jantares de fim-de-semana costumam ser acompanhados de um bom copo de vinho. Quase sempre as escolhas ficam a cargo do Gonçalo, que tem um nariz e um palato bem mais refinados do que os meus e até já fez um curso de provas.





A marca Quinta da Aveleda não me era por isso desconhecida quando recebi um convite para provar alguns dos seus produtos. Inclusivamente, numas férias de Verão recentes, estivemos na loja da quinta, em Penafiel, a provar e a comprar alguns vinhos.
Na altura fiquei com pena de não termos tempo para visitar os jardins, onde crescem árvores raras e centenárias, jardins esses que contribuíram para o prémio internacional 'Best of Wine Tourism - categoria de Arquitectura, Parques e Jardins', que a Aveleda ganhou em 2011.
Temos por isso de lá voltar em breve e levar os miúdos, disseram-me que vale mesmo a pena fazer a visita guiada à Quinta.

Só podia dizer que sim a este pequeno desafio e, mal recebi os vinhos e o queijo, uma palavra pequenina e alegre veio-me à mente: FESTA.

Este post é por isso dedicado às celebrações, por mais simples que seja o motivo. E se pensarmos bem, há sempre mais coisas pelas quais devemos estar gratos e felizes do que imaginamos.

Não é preciso muito para festejar as pequenas coisas boas da vida à mesa, com a família ou os amigos.  E quando temos bons produtos à mão, o trabalho fica ainda mais facilitado.
Este queijo amanteigado, por exemplo, come-se muito bem à fatia, com umas tostas ou uma compota.
Mas se gostam de sofisticar um pouco na hora de receber, estes vols-au-vent irão fazer sucesso. Podem fazer as caixinhas de massa folhada com antecedência (na véspera por exemplo, desde que as guardem num recipiente hermético) e depois rechear em 5 minutos: cortar algumas fatias de queijo em cubinhos e fazer duas versões: uma com queijo, nozes e mel, outra com queijo, doce de frutos vermelhos e manjericão.

Umas entradinhas elegantes e muito fáceis de fazer, que acompanham especialmente bem o Quinta da Aveleda - Loureiro e Alvarinho 2012, um vinho onde os aromas florais da casta Loureiro e as notas frutadas típicas de um Alvarinho se combinam de forma leve e harmoniosa.

Tchin-tchin!





 









Vols-au-vent agridoces

Para as caixinhas de massa folhada:
1 base rectangular de massa folhada fresca
Clara de ovo
2 cortadores redondos de bolachas (diâmetro 5 cm e 2,5 cm)


Pré-aqueça o forno nos 190º (ultimamente tenho colocado o forno nesta temperatura - mais alta do que costumava, para cozer as caixinhas, e tem resultado bem).
Estenda a massa folhada e corte círculos com o cortador de bolachas de maior diâmetro.
Em metade desses círculos, retire um círculo interior central com o cortador mais pequeno.
Pincele bem os círculos 'completos' com clara de ovo e cole um círculo "furado" por cima de cada um.
Leve a cozer sobre papel vegetal cerca de 12 minutos ou até estarem bem douradas e folhadas.
Destaque-as do papel vegetal. Se achar que algumas das caixinhas estão 'tortas' (mais altas de um lado do que do outro, tente uniformizar pressionando levemente a massa enquanto ainda estão quentes).
Pouco tempo antes de servir, coloque o recheio (se achar que a cavidade da caixinha é pouco profunda, abra-a pouco mais com o cabo de uma colher).

Para os recheios:
Queijo amanteigado Quinta da Aveleda
Doce de framboesa
Folhinhas de manjericão
Nozes
Mel
Sementes de papoila

Corte algumas fatias de queijo e parta-as aos cubinhos.
Com uma colher de café, coloque um pouco de doce de framboesa em metade das caixinhas de massa folhada, e por cima espalhe alguns cubinhos de queijo. Termine com uma folhinha de manjericão (não a descarte ao comer, o contraste de sabores é óptimo!)
Na outra metade das caixinhas coloque os cubinhos de queijo, regue com um pouquinho de mel, espalhe nozes picadas e verta mais um pouco de mel. Termine com sementes de papoila.


PS: ultimamente não tenho conseguido traduzir todos os posts para inglês, mas se alguém precisar da tradução das receitas, é só pedir :)
PS: my days are getting too short to translate all posts into english, but if you are interested in the translation of any recipe, just ask :)


7 comentários:

Tertúlia da Susy disse...

Que fofinhos!
Kiss, Susana
Nota: Ver o passatempo a decorrer no meu blog:
http://tertuliadasusy.blogspot.pt/2013/10/dia-um-na-cozinha-e-escolha-do.html

Maria João Clavel disse...

Adorei a sugestão. Devem ficar deliciosos. E realmente nunca falamos de vinhos, mas fazem quase sempre parte dos jantares ou almoços mais festivos lá em casa. Beijos grandes.

Ondina Maria disse...

Olha, nunca fiz vols-au-vent... Mas gosto muito de comer. Por acaso também gostava de visitar a Quinta da Aveleda, e ainda por cima tenho uma amiga que trabalha lá e tudo... sou uma trenga!

Marmita disse...

Ficou tudo tão elegante dá vontade de ir apanhar o comboio até ao porto e bater na tua porta :D

panelasemdepressao disse...

Olá Teresa
Muito elegante e apetecível a tua sugestão!
Quanto aos bolbos de funcho, encontro sempre no PD, mas acho que isso varia de região para região. Muitas x quando estou "aí" peço ingredientes à N. que ela diz nunca encontrar. Tenho dificuldade sim em encontrar pasta de miso e molho de peixe :(
Um beijinho
Guida

Lume Brando disse...

Obrigada a todas pelos simpáticos comentários!
Marmita: quando quiseres, é só aparecer ;)
Guida: obrigada pela dica, se por acaso encontrar os produtos de que falas por aqui, aviso :)
Beijinhos
Teresa

Tita disse...

Elegantes! Tenho que experimentar...

http://encontradanacozinha.blogspot.pt/