ABOUT                       RECIPES                       LIFE                       INSTAGRAM                       FACEBOOK                       PINTEREST



18.7.14

Happy mornings.




Os meus rapazes adoram panquecas. Faço poucas vezes, mas sempre que lhes digo que há panquecas para o pequeno-almoço, os seus olhos brilham e vão para a mesa muito entusiasmados.
Eu gosto de comê-las com doce ou compota, eles preferem algo mais achocolatado, ou mesmo sem nada.

Esta receita, ligeiramente adaptada de uma que vi no Tertúlia de Sabores, resulta sempre.
E se às vezes ficam como eu, sem saber o que lhes mandar na mochila para o lanche, podem apostar nestas panquecas: mesmo passado várias horas continuam fofas e saborosas.

Quanto ao doce de ameixas, foi daquelas estreias bem sucedidas, que me deixou de sorriso de orelha a orelha assim que o provei. Nunca tinha feito doce de ameixa (já agora, vocês dizem doce ou compota? Acham que são sinónimos ou significam coisas diferentes? Para mim doce é este género, mais fluído, e compota é quando se sente bem a fruta, tipo fruta em xarope, mas não estou muito segura de que esta diferença exista de facto).

Como se nota pelos últimos posts, as ameixas chegaram-me em catadupa e houve um dia desta semana, depois do jantar, em que tive mesmo de abandonar a preguiça e passar mais umas horas na cozinha, a descascá-las, a descaroçá-las e a fazer o doce (nem a Bimby facilitou muito o trabalho: tive de a reprogramar algumas vezes, pois demorou mais do que eu pensava a atingir o ponto).

Antes de começar, espreitei algumas receitas e gostei das que sugeriam a canela, mas decidi juntar também o cardamomo, que tornou o doce ainda mais aromático e especial. Claro que a sua característica particular é, sem dúvida, a acidez. E acho que é isso que me faz gostar tanto deste doce, que hoje experimentei com iogurte grego natural: yummy!














PANQUECAS
(adaptado daqui)

Para cerca de 8, relativamente pequenas

110 g de farinha
1 colher de chá de fermento
125 ml de leite
1 ovo
1 colher de sopa de azeite
25 g de açúcar amarelo
1 pitada de sal

Na Bimby: colocar todos os ingredientes no copo e programar uns 20 segundos na velocidade 5.
De forma tradicional: juntar numa taça os ingredientes secos e noutra taça os líquidos, mexendo bem. Juntar a mistura líquida aos secos e mexer até obter uma massa macia e sem grumos.

Aquecer uma frigideira anti-aderente untada com um pouco de azeite. Deitar uma colherada de massa no centro da frigideira (usei uma concha tipo da sopa, mas mais pequena). Quando surgirem bolhinhas na superfície, virar a panqueca e deixar cozer do outro lado. O lume não pode estar muito forte, caso contrário pode queimar as panquecas ou deixá-las duras. A cozedura é muito rápida, cerca de 1 minuto de cada lado ou nem isso. Repita até acabar a massa. Sirva com fruta e/ou doce, mel, maple syrup ou outro acompanhamento a gosto.


DOCE DE AMEIXA

1 kg de ameixas maioritariamente brancas (há quem lhes chame amarelas),
descascadas e descaroçadas
800 g de açúcar
1 pau de canela pequeno (se for grande, parta-o ao meio, para não abafar o sabor do cardamomo)
4 bagos de cardamomo

Lave, descasque e descaroce as ameixas, reservando o sumo que vão largando.
Coloque-as numa panela de fundo espesso ou na Bimby, com o sumo formado (se achar que as ameixas têm pouco sumo pode acrescentar água, cerca de 100 ml), o pau de canela e as sementes que entretanto retirou dos bagos de cardamomo. Leve ao lume médio - ou programe a Bimby na temp.90º veloc.1, até ferver e a fruta ficar bem macia e algo desfeita. Junte o açúcar e volte a levar ao lume, desta vez mais alto, mexendo regularmente. Se estiver a usar a Bimby, programe-a na temp.100º vel.2 durante cerca de 25 minutos e depois mais uns 10 minutos na temp. varoma (atenção aos salpicos!). Confira o ponto do doce e se achar que está muito líquido deixe cozinhar mais um pouco. Se se tiver formado espuma à superfície, retire-a e descarte-a. Retire o pau de canela e distribua o doce por frascos, que pode guardar no frigorífico depois de arrefecidos.


8 comentários:

Receitas da Belinha Gulosa disse...

Mas que lindas panquecas, perfeitas, tenho de fazer, bjokitas

panelasemdepressao disse...

Olá Teresa,
Quando li doce de ameixa fiquei curiosa. O aquela cor?! Cá por casa a abundância é das vermelhas bem escuras e que também já se transformaram numa compota densa, e quase negra, mas muito, muito saborosa.
Panquecas cá em casa são rainhas e as meninas adoram! Vou experimentar a tua versão!
Um abraço,
Guida

Fátima Fonseca disse...

E há lá melhor maneira de começar o dia? Já voltava a tomar o pequeno almoço.

Moira disse...

Que belo começo de dia. Sou fã de doce de ameixa pela sua acidez, tal como tu também tenho ideia de que a compota tem pedaços grandes de fruta, e gostei da ideia do cardamomo. Este ano não tive ameixas, mas fica registado para uma próxima.
Já agora eu sou uma naba a fazer panquecas, porque as minhas ficam cada uma de seu tamanho :)

Ondina Maria disse...

Parece que estou a ver o Gonçalo e o Lourenço atracados às panquecas. Com Nutella, mãe, muita Nutella! :p

Paula Moita disse...

Olá!
O meu doce de ameixa costuma ficar escuro e espesso, mas esse tem uma cor muito agradável e te um aspecto delicioso. Perfeito para acompanhar essas panquecas!
uma beijoca e bom fim de semana

Diogo Marques disse...

Felizes todos os dias da semana com estas maravilhosas panquecas :) Adorei as fotos, tão bonitas :)
____________________
aculpaedasbolachas.com

Mafalda Oliveira disse...

Ai que delicia!

http://nitchdesigns.blogspot.pt