ABOUT                       RECIPES                       LIFE                       INSTAGRAM                       FACEBOOK                       PINTEREST



11.2.15

Hora do chá.

 




Super-alimentos, sementes, farinhas menos processadas, gorduras mais saudáveis, adoçantes menos calóricos, produtos biológicos...  São cada vez mais os blogs, as receitas e os artigos que referem estes ingredientes. É uma tendência que vou seguindo com alguma atenção, mas sem fundamentalismos.

Na minha família e no meu grupo de amigos, a cozinha tradicional ou, digamos, mais convencional, tem um enorme peso e é um património afectivo e cultural que não pretendo desbaratar.
Isso não quer dizer que não me preocupe em cozinhar refeições equilibradas, que não goste de experimentar coisas novas e não queira aos poucos fazer pequenas mudanças nos meus hábitos alimentares. Mas, como já disse, sem radicalismos: comer um pouco de tudo continua a ser a minha dieta preferida!

Estes scones são um exemplo de alterações que se podem introduzir numa receita 'tradicional', tornando-a mais nutritiva. E sem grandes custos acrescidos (sim, não esqueçamos que, de uma maneira geral, os alimentos 'alternativos' são mais dispendiosos do que as opções 'tradicionais'). 

Uns scones um pouco diferentes mas muito saborosos (atualização: mesmo já frios!), que acompanham na perfeição o chá de alfazema, camomila e erva-príncipe (Sleep Tight), e a deliciosa compota de medronho da Amor à Terra - uma marca portuguesa de produtos naturais, também ela empenhada em levar mais saúde à nossa mesa. Saibam mais sobre esta marca, os seus produtos e as suas embalagens bonitas, aqui.


















SCONES DE AVEIA E SEMENTES
Para cerca de 12

125 g de farinha de trigo sem fermento
100 g de farinha de espelta
40 g de açúcar
30 g de flocos de aveia
30 g de manteiga fria
2 colheres de chá de fermento em pó
1 ovo
2 colheres de chá de sementes de sésamo brancas (usei da Sementina)
2 colheres de chá de sementes de girassol (usei da Sementina)
1 colher de chá de sementes de chia (usei da Sementina)

Pré-aquecer o forno nos 180º.
Numa taça grande colocar todos os ingredientes. Com as mãos, sobretudo com a ponta dos dedos, juntar os ingredientes, só até obter uma massa ligada e moldável (não amassar demasiado).
Fazer pequenas bolas e colocar sobre um tabuleiro anti-aderente, achatando-as ligeiramente.
Levar ao forno entre 15 a 20 minutos ou até os scones estarem 'secos' e a começar a dourar.
Servir ainda quentes com chá e compota (nas fotos, chá Sleep Tight e compota de medronho da Amor à Terra).





14 comentários:

Diogo Marques disse...

Sendo mais saudáveis apetece comer ainda mais! Ficaram perfeitos!
-
Diogo Marques
Blog: A culpa é das bolachas! | Facebook | Instagram
-

Miranda disse...

Adoro scones, quando vivi em Manchester engordei ás custas dos muitos scones que enfardei - ok, e trifles também!! - e tal como tu, não sou de fundamentalismos. Gosto de comer de forma equilibrada, e de tudo um pouco, desde que seja comportável no meu orçamento e / ou tenha como encontrar. Infelizmente há certo tipos de ingredietes que só consigo encontrar online, e compras online é algo que não practico - nem cartão de crédito ou paypal eu tenho! - por isso há coisas que eu adoraria experimentar mas vejo-me impossibilitada, infelizmente. Essa geleia está-me a dar cá uma fooome!!! Adoro as fotos, só apetece é ir aí lanchar contigo ;)
http://bloglairdutemps.blogspot.pt/

Ondina Maria disse...

que lindos scones, e com este tempo sabia-me mesmo bem um cházinho na tua companhia!

Acho que é importante comer um pouco de tudo. Como sabes abdiquei de comer coisas com açúcares adicionados, mas mesmo aqui é sem fundamentalismos: se me apetecer um belos scones, também os como! Maioritariamente em versão salgada mas também na versão básica (com menos açúcar do que seria normal, mas isso porque o meu palato já se habituou ao pouco-doce).
E acho super importante mantermos as nossas raízes culturais gastronómicas, ao mesmo tempo que vamos aprendendo a incorporar novas cozinhas. Mente aberta e bom senso acho que são importantes nestas coisas da "Melhor alimentação possível" :)

Babette disse...

Nem tanto ao mar nem tanto à terra, diz o ditado. Algures no meio estará sempre a virtude. Acho muito importante preservar o que a nossa cultura tem de bom, mas aprender a conhecer mais opções e as qualidades de outros ingredientes. Estes ícones para o lanche tinham sabido que nem ginjas ;)
Beijo querida!
Babette

Célio Cruz | Sweet Gula disse...

Olá Teresa!
Também não sou nada de extremismos, mas a verdade é que adoro experimentar coisas novas e cada vez mais os super alimentos são um assunto em voga. Não sigo tendências mas gosto de provar novos ingredientes sem, claro, nunca esquecer as nossas raízes e a nossa gastronomia que é tão rica.
Estes scones ficaram com muito bom aspecto, e por serem saudáveis, ainda dá mais vontade de os experimentar. ;)
Um beijinho.

De aprendiz a chef disse...

Que giros e apetecíveis :P

Acompanhem também: http://deaprendizachef.blogspot.pt/

Susana Machado disse...

Ficaram com optimo aspecto!!
Beijinhos,
http://sudelicia.blogspot.pt

Inês Ginja disse...

Gosto tanto de scones Teresa, e sim, também não sou nada fundamentalista, é certo que tento cada vez fazer mais refeições saudáveis e nutritivas, mas tão depressa posso fazer uns scones assim mais saudáveis e ricos, com farinhas diferentes e sementes, como a seguir fazer uns mais gulosos com pepitas de chocolate e ainda compotas e manteiguinha. O importante é não abusar.
Acho muito importante manteres as raízes gastronómicas da tua família.
Um beijinho e bom lanche!

O cantinho dos Gulosos disse...

Ums scones um pouco diferentes , mas com muito bom aspeto e de certeza saborosos, para estes dias como o dia hoje são uma ótima sugestão, adorei o teu blog.
Bjs,b fim‑de‑semana

www.ocantinhodosgulosos.blogspot.pt

Ana Rita Godinho disse...

de todos o meu blog preferido. adoro as fotos, adoro o design, adoro as receitas, tudo perfeito!

http://bigtreats.blogspot.pt/

Marmita disse...

Olá Teresa, eu nem é tanto a questão de ser ou não fundamentalista.. é mesmo a questão de acreditar em quem. Já li algures que água em demasia faz mal. Ora o açúcar é péssimo, ora o chocolate é bom. Ora manteiga faz mal.. ora óleo de coco é gordo! Juro que não sei em que acreditar mais. Continuo achar que devia ser criada uma Bíblia e assim todos nós nos devíamos guiar por ela.. Até que isso não aconteça, vamos comer mas é o que nos faz felizes. Eu tal como tu tb adorei as coisinhas do Amor à Terra, são deliciosas e as rotulagens bem catitas. Beijos para ti

Lume Brando disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lume Brando disse...

Obrigada Ana Rita Godinho! Espero continuar a ver-te por cá!

Beijinho
Teresa

Lume Brando disse...

Obrigada pelos vossos comentários :)

Ondina, Babette e Inês: é isso mesmo, mente aberta e nem tanto ao mar nem tanto à terra!

Marmita: tocaste num ponto muito importante sobre o qual gostava de ter falado no post e depois não referi: a informação sobre estes superalimentos e novos ingredientes, muitas vezes contraditória. Também por isso vou estando atenta à tendência, mas com alguma distância, fazendo uma experiência aqui e ali.

Beijos para todos!
Teresa