ABOUT                       RECIPES                       LIFE                       INSTAGRAM                       FACEBOOK                       PINTEREST



18.5.15

Chamem-me gulosa.






























Apesar de gostar de cozinhar de tudo, as receitas que mais me desafiam são as de bolos.
Olhar para um bolo bem decorado e tentar perceber se serei capaz de o reproduzir é dos exercícios mais frequentes quando estou a folhear um livro de cozinha. Apesar do açúcar ser cada vez mais demonizado - e com razão, sobretudo se consumido em excesso - há um lado estético nos bolos e nas sobremesas a que sou incapaz de resistir. E há pessoas que me inspiram de forma especial neste tema dos bolos - não pela sofisticação ou pela complexidade dos seus trabalhos, mas antes pela sua elegante simplicidade (pelo menos aparente).

Uma dessas pessoas talentosas, com olhar apurado e mãos de fada, é a blogger Linda Lomelino, uma sueca de pai português, autora do Call Me Cupcake. O bom gosto e a obssessão pelo detalhe de Linda vêem-se em cada uma das suas fotografias, que fazem escola pela blogosfera e pela internet fora.

Encomendado há já algum tempo, só esta semana me chegou o Lomelino's Cakes, o seu primeiro livro traduzido para inglês. E não foi fácil escolher o primeiro bolo a testar, de entre as 27 receitas promissoras do livro.

Mas a saga - sim, porque já decidi que quero experimentá-las todas - não podia ter começado melhor: este bolo de Oreo, apesar de fruto de uma espécie de desafio de auto-superação, acabou por ser o bolo de aniversário do meu sogro e foi um sucesso. Todos quiseram repetir. E pedirem outra fatia, já se sabe, é o melhor elogio que podem fazer a uma cozinheira.


BOLO DE OREO

Ligeiramente adaptado do livro Lomelino's Cakes

Para a massa de baunilha e Oreo:
60 g de manteiga à temp. ambiente
3/4 de chávena de açúcar
1/2 chávena de leite 1/2 gordo
1 colher de café de extracto de baunilha
1 chávena de farinha s/ fermento
1/2 colher de chá de fermento
1 clara de ovo L
8 bolachas Oreo de tamanho normal

Para a massa de chocolate:
30 g de manteiga
2/3 de chávena de farinha s/ fermento
1/4 de chávena de cacau em pó
1/2 colher de chá de fermento em pó
1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
1/2 chávena de açúcar
1 ovo M
1/3 de chávena de leite 1/2 gordo
1/4 de chávena de água a ferver

Para o recheio e cobertura:
250 g de queijo mascarpone
3/4 de chávena de açúcar em pó
250 ml de natas p/ bater bem frias
6 bolachas Oreo de tamanho normal

Para a decoração:
14 bolachas Oreo de tamanho normal
10 - 12 bolachas mini Oreo
1 cereja

Comece por fazer os bolos de baunilha e Oreo: pré-aqueça o forno nos 180º.
Unte com manteiga e polvilhe com farinha duas formas de 16 cm e diâmetro, forre o fundo com papel vegetal e volte a untar/polvilhar.
Parta as bolachas em pedacinhos e reserve.
Com uma batedeira eléctrica, bata a manteiga com o açúcar até ficar esbranquiçado e fofo.
Junte o leite e a baunilha. Se parecer que está a talhar, não se preocupe: junte a farinha e o fermento e envolva bem, sem bater demasiado.
Junte a clara de ovo e bata mais um pouco, só até ligar (nesta altura pensei que tinha feito asneira, porque o aspecto da massa não era muito normal, parecia algo deslassada, mas segui em frente e acabou por resultar).
Por fim envolva as bolachas desfeitas, divida pelas formas e leve a cozer cerca de 25 minutos. Estão prontos quando um palito sair com apenas algumas migalhas agarradas.

Deixe arrefecer uns minutos e desenforme. Não desligue o forno, mantendo-os nos 180º.

Faça agora o bolo de chocolate: volte a untar/polvilhar/forrar uma forma com 16 cm.
Derreta a manteiga e deixe arrefecer.
Peneire para uma taça a farinha, o fermento, o bicarbonato e o cacau. Junte o açúcar, o ovo, a manteiga, o leite e a água a ferver. Misture tudo, verta na forma e leve a cozer durante cerca de 30 minutos. Retire, deixe arrefecer uns minutos e desenforme.

Quando os bolos estiverem frios, já pode montar e decorar o bolo final:

Numa taça e com um batedor de varas, bata o queijo mascarpone com o açúcar em pó até obter um creme uniforme e brilhante.
Bata as natas, que devem estar bem frias, com a batedeira eléctrica, até obter picos firmes. Junte estas à mistura do mascarpone e envolva bem. Desfaça 6 bolachas Oreo em pedacinhos e junte a 1/3 do creme de mascarpone e natas (recheio do bolo). Reserve o restante creme (sem bolachas) no frigorífico.
Entretanto, pique num robot de cozinha as 14 bolachas Oreo de tamanho normal, destinadas à decoração, até obter uma espécie de farinha ou pó. Reserve.

Coloque um dos bolos de baunilha no prato de servir. Barre com metade do creme de mascarpone, natas e bolacha. Coloque por cima o bolo de chocolate e barre com o restante creme. Coloque por cima o outro bolo de baunilha, com a parte mais perfeita para cima (normalmente, é o lado do fundo da forma). Retire o creme do frigorífico e barre com este todo o bolo, começando pelo topo e passando depois para as laterais, com a ajuda de uma espátula. Espalhe, com as mãos, o pó de Oreo por todo o bolo - comece pelo topo e depois, com muita paciência, vá enchendo a palma da mão com o pó e aplicando nas laterais do bolo, pressionando ligeiramente. Repita até o bolo estar completamente coberto. Termine decorando com as mini Oreo e a cereja. Leve ao frio até servir.


Notas:

- a aplicação do "pó" de Oreo parece difícil, mas com paciência consegue-se o efeito pretendido e em menos tempo do que se espera; prepare-se para ficar a com área de trabalho coberta de migalhinhas pretas!

- para ter menos trabalho no final, ou seja, não ter de limpar o rebordo do prato de servir, pode forrá-lo, já com o bolo montado, com pedaços de papel vegetal a toda a volta, prendendo-os ligeiramente debaixo do bolo da base; no fim, é só puxar com cuidado pelos papéis e o prato estará limpo;

- o recheio/cobertura da receita original é feita com queijo-creme, mas achei que o mascarpone, que era o que tinha em casa, resultou muito bem;

- se o decorar com várias horas de antecedência, talvez seja melhor colocar as mini Oreo no topo apenas no momento de servir, para não amolecerem.





22 comentários:

cozinha100segredos disse...

Sua Gulosa!!!! Que bolo mais bom! Adorei!

Fátima Fonseca disse...

O bolo ficou espetacular!
Tenho duas filhas viciadas em oreos que adorariam que lhes fizesse este bolo!

Diogo Marques disse...

Fenomenal!! Quem é que não seria guloso?? :D
-
Diogo Marques
Blog: A culpa é das bolachas! | Facebook | Instagram
-

Ondina Maria disse...

Sua GULOSA! Ai Teresa, que bolo tão lindo! E claro, a Linda tem um talento inegável para as coisas bonitas. Um dia tens que me emprestar esse livro, só para folhear e deleitar-me com as imagens maravilhosas que deve ter :)

mgp disse...

Que giro, não sabia que a Linda era filha de um português. Adoro a estética dela mas nunca fiz uma receita sua. Este bolo deu-me uma ideia: tenho um bolo importante para fazer esta semana, tem de ser de chocolate, mas se lhe misturar uns oreos é capaz de fazer sucesso.
Este ficou lindo e tão inspirador

Miranda disse...

ficou mesmo lindo!!!
http://bloglairdutemps.blogspot.pt/

Célio Cruz | Sweet Gula disse...

Teresa, não tenho palavras! O teu bolo ficou lindo, soberbo, mais lindo ainda que o da Linda. E não admira que tenham pedido mais uma fatia, pois com esse aspecto ninguém consegue resistir mesmo. :) E sortudo do teu sogro que pode ter uma obra dessas no seu aniversário, feita com muito amor.
Que é que não consegue ser guloso perante uma iguaria destas?!
Beijinho. ;)

Susana Machado disse...

que bolinho maravilhoso!
Beijinhos,
http://sudelicia.blogspot.pt/

Daniela Sofia Afonso disse...

Que aspecto!! Parece delicioso! Gulosa como sou e doida por oreos de certeza que vou fazer :)

http://aiquetemosocaldoentornado.blogs.sapo.pt/

Sweet Bigas disse...

Teresa, há coisas incríveis. Descobri ontem a Linda Lomelino no Instagram e fiquei rendida. As fotos são maravilhosas, mas os bolos... nem quero pensar. Hoje, venho ao seu blogue e vejo isto. Que sintonia!

São é todos hiper calóricos, parece-me, mas numa festa ninguém vai contar as calorias, verdade? :)

Um beijinho,
sweetbigas.blogspot.pt

Aprendiz a chef disse...

Oh my god! Que tentação :O:O parece ser delicioso!!!

http://deaprendizachef.blogspot.pt/

Marmita disse...

Sabes que mais... a blogosfera precisa de mais blogs como o teu! Viva ao açúcar, viva às gordices, viva às coisas boas da vida! Porque só cá andamos 2 dias há que aproveitar ao máximo! Ficou lindo, continua!

Inês Ginja disse...

Ficou tão lindo Teresa!
Os bolos da Linda são mesmo apaixonantes e gulosos :) Mas há que celebrar a vida e todos os momentos e nada melhor que um bolo bem doce e lindíssimo como este.
Um beijinho.

Joana Gomes disse...

Minha nossa. Até babo.
Uma sobremesa destas vale a pena.
Com moderação, o açúcar é aceitável.
E um bolo destes não é todos os dias (nem sequer todos os meses ou anos)!

x
www.whenyoudreambig.com

basta cheio disse...

Este bolinho ficou divinal! O exterior já nos deixa a suspirar, mas quando se chega ao interior... Wow! Que maravilha!
Ainda não me atrevi a replicar nenhum bolo da Linda mas qual deles o mais bonito?
Este ficou perfeito. Parabéns! :)

Bjinhos

Clara Brito disse...

Acho que também sou gulosa!!!
Comia uma fatia e sem sentimentos de culpa. :-)

Beijinhos,
Clarinha
http://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.pt/2015/05/tranca-brioche-doce.html

Paula disse...

Já fiz! Mais uma vez as tuas sugestões não ficam aquém das expectativas.

Não ficou tão perfeitinho como o teu (fiz o dobro da massa e o bolo de cima começou a 'abrir' depois de montado). Ainda assim só consegui provar umas migalhinhas porque mesmo antes de servir toda a gente já havia quem quisesse repetir! Dá um bocadinho de trabalho mas valeu bem a pena porque toda a gente adorou :)

Foto aqui: http://emterrasdemouros.blogspot.pt/2015/08/7.html

Obrigada!

Filipa Lemos disse...

Ficou lindo! Parabéns pelo trabalho!
Eu também o quero fazer para a festa de aniversário dele. Mas queria o acabamento diferente.
A cobertura de queijo creme, sabes se tinha consistência suficiente para barrar bem o bolo, cobrir de uma maneira lisa (sem os pedaços de bolacha) e que dê para fazer umas espirais com o bico estrela com o saco de pasteleiro?

Obrigada :)

Filipa Lemos disse...

Também quero fazer este bolo para o aniversário dele! Ele diz para fazer uma receita que já saiba. Mas ocasiões assim é que são boas para experimentar bolos assim!

Agora sempre que as receitas metem cups ou chávenas, tenho sempre algum receio de falhar. Utilizas uma chávena de chá daquelas dos serviços? Ou só tenho uma dessas que era ainda da minha avó. O resto é tudo canecas...

Obrigada :)

Teresa Rebelo disse...

Olá Filipa!
Desculpa responder só agora :(
Espero que ainda vá a tempo!
Chávenas: uso aquelas medidas que vêm num conjunto em que 1 chávena corresponde a 250 ml de capacidade.
Cobertura: sim, o creme fica liso e dá para barrar. Usar bico pasteleiro é que já não tenho bem a certeza, mas se usares só o mascarpone, dá com certeza, talvez dimunindo um pouco à quantidade das natas...
Espero que corra bem!
Beijinho
Teresa

Filipa Lemos disse...

Olá Teresa!

Eu tenho o livro, mas as tuas informações foram cruciais. É que a massa do bolo de baunilha parece que não ligava e cheguei e deitar no lixo e fiz novamente, desta com uma batedeira de mão para ter certeza que chegava a todo o lado, uma vez que os ingredientes são em pequenas quantidades. O creme fiz como me disseste, bati sem as natas para o barrar por fora e consegui usar o saco de pasteleiro.

Se não fosse as tuas dicas, achava que a massa estaria sempre mal :)

Bj e obrigada :)

Teresa Rebelo disse...

Olá Filipa, fico mesmo, mesmo contente por ter ajudado!
Que bom :)
Um beijinho e obrigada pelo feedback!
Teresa