ABOUT                       RECIPES                       LIFE                       INSTAGRAM                       FACEBOOK                       PINTEREST



8.5.13

Almoço de mães e um bolo à moda antiga. // Mother's Day lunch and an old-fashion cake.






















































Este ano, pela primeira vez, o almoço do Dia da Mãe foi cá em casa.
Soube muito bem receber as mães mais próximas da família, à excepção da minha sogra, que infelizmente não pôde estar presente.
E se o dia era de festa, a mesa - ou as mesas, pois éramos dezassete - tinham de estar à altura.

Se pudesse, tinha todos os dias a casa cheia de flores frescas, mas como vivo num apartamento, isso é financeiramente impossível e vou aproveitando estas datas especiais para trazer cá para dentro um pouco de Primavera.

Margaridas e cravinas em potes de vidro convertidos em jarras, loiça e toalhas brancas, argolas de guardanapo improvisadas, uma tulipa a marcar o lugar das mães... E de repente, a sala estava pronta para um almoço onde o sol também se sentou à mesa.

O menu foi simples e pouco trabalhoso: eu fiz uma espécie de salada caprese gigante e havia grissinos para acompanhar, a minha cunhada D. trouxe um folhado de cogumelos e o prato principal foi leitão assado daqui a pedido da minha mãe (estava uma delícia, mesmo para quem não é grande apreciador, como eu).
À sobremesa, para além de fruta, havia a famosa mousse de chocolate da minha cunhada R., o melhor bolo de chocolate da família, do meu irmão N., esta sobremesa de suspiros e frutos silvestres, e ainda o protagonista deste post: um bolo de coco vintage, baptizado assim por mim, à falta de nome melhor que o distinga dos bolos de coco habituais.

Vi a receita na Saveurs de Abril e a foto na revista conquistou-me de imediato.
Só quando comecei a fazer o bolo é que me apercebi de que se tratava de uma massa tipo pão-de-ló, mas com a ordem de junção dos ingredientes diferente, e que o recheio e a cobertura eram uma espécie de creme pasteleiro de coco.

É um bolo fofo e muito leve, cuja cobertura e recheio faz lembrar leite-creme e por isso nos remete para os bolos e para as sobremesas de antigamente. Por cá ficou aprovado, tanto pelo sabor, como pelo seu look romântico.

//

This year, for the first time, our Mother's Day lunch was at my place.
It was very nice to get together the closest mumies of the family, except my mother-in-law, who unfortunately could not come.
And if the day was a special one, the table, or the tables, because we were 17, had to match the occasion.

If I could, my home would be always full of fresh flowers, but as I live in an apartment, that is financially impossible, so I chose these special moments to bring inside a bit of spring.

Daisies and carnations in glass jars converted to flower vases, white tablecloths and white tableware, DIY napkin rings and a tulip to mark the place of mothers ... And suddenly, the dining room was ready for a lunch where the sun also sat at the table.

The menu was a simple and no-fussy one: I made a kind of giant caprese salad, served with grissini, my sister-in-law D. brought a mushroom pie and the main course was roast suckling pig, from here, at my mother’s request (it was delicious, even for someone who is not very fond of suckling pig, like me).
For dessert, we had fruit, the famous chocolate mousse from my sister-in-law R., the best chocolate cake in the family, from my brother N., this meringue and berries dessert , and also the star of this post: a vintage coconut cake (I decided to call it like that to distinguish it from the more usual coconut cakes).

I saw the recipe in Saveurs (April edition) and the photo in the magazine won me over immediately.
Only when I started baking it, I realized that it was a kind of sponge cake (with the ingredients added in a different order I’m used to), and the filling/frosting was coconut custard.

It’s a very light and fluffy cake, whose filling/frosting reminds our grandmothers’ traditional custard. 
Approved! Both for flavour and romantic look...









































Bolo de coco 'vintage'
(Saveurs Magazine)


Para o bolo:
6 ovos
200 g de açúcar em pó
100 g de farinha

Para o recheio e cobertura:
1 vagem de baunilha (usei da Vahiné)
75 g de amido de milho (usei Maizena)
150 g de açúcar em pó
6 gemas
500 ml de leite
250 ml de leite de coco
100 g de coco ralado para decorar (aprox.)

Começar por preparar o creme: juntar as gemas ao açúcar e bater vigorosamente com uma vara de arames durante dois minutos, até se obter um creme esbranquiçado e leve.
Juntar o amido de milho e mexer bem.
Levar o leite e o leite de coco ao lume num tacho, juntamente com o interior (as sementinhas pretas, retiradas com a ponta de uma faca) da vagem de baunilha e deixar fervilhar durante 10 minutos.
Juntar à mistura de ovos, açúcar e amido de milho, mexendo sempre. Verter de novo para o tacho e levar a ferver sem parar de mexer para não ganhar grumos, até engrossar.
Passar para uma taça, cobrir com película aderente e depois de arrefecido guardar no frigorífico pelo menos 2 horas (eu fiz o creme de véspera).

Para fazer o bolo: ligar o forno nos 180º.
Untar bem duas formas redondas com cerca de 20 cm de diâmetro.
Separar as gemas das claras e bater estas em castelo bem firme. Juntar as gemas às claras, a seguir o açúcar e por fim a farinha. Dividir a massa pelas duas formas e levar a cozer cerca de 25 minutos ou até estarem bem dourados e um palito sair limpo do seu interior.
Desenformar e deixar arrefecer.

Para montar: colocar um dos bolos no prato de servir, barrar com uma quantidade generosa de creme, colocar em cima o outro bolo e barrar com o creme. Terminar com coco ralado.

//

'Vintage' coconut cake
(Saveurs Magazine)

For the cake:
6 eggs
200 g of icing sugar
100 g flour

For the custard:
1 vanilla pod (I used Vahiné)
75 g of corn starch (I used Maizena)
150 g of icing sugar
6 egg yolks
500 ml milk
250 ml of coconut milk
100 g shredded coconut to decorate (approx.)

Start with the custard: add the egg yolks to the sugar and whisk vigorously for two minutes, until you get a creamy and light mixture.
Add the corn starch and mix well.
Bring the milk and coconut milk to the boil in a saucepan, along with the the black seeds of the vanilla pod (taken with the tip of a knife) and let simmer for 10 minutes.
Add to the egg, sugar and corn starch mixture, stirring constantly. Pour back into the saucepan and bring to a boil stirring constantly to avoid lumps, until thickened.
Transfer to a bowl, cover with cling film and let cool before refrigerate at least 2 hours (I made this the evening before).

To make the cake: turn on the oven to 180 º.
Grease two round moulds (about 20 cm diameter).
Separate the yolks from the whites and whip these till they form stiff peaks. Add egg yolks, icing sugar and finally the flour. Divide the batter between the two moulds and bake about 25 minutes or until golden brown and a wood skewer comes out clean from the inside. Unmold and let cool.

To assemble the cake: place one cake on serving plate, spread with a generous amount of custard, place the other cake on top and frost all the cake with remaining custard. Finish with shredded coconut.


28 comentários:

Marmita disse...

Ficou linda a tua mesa, com as flores e o bolo ficou mesmo uma perdição! Adorei um beijo

Ana Rita disse...

Tudo lindo, a mesa, a decoração, a comida e o bolo que adorei!!!
Foi um dia mesmo romãntico para as mães...
Bjoka
Rita

Receitas de Sedução disse...

Que lindo bolo! Comia agora uma fatia! :)

Tenho um desafio a decorrer no meu cantinho. Particpipe!
Deixo o link: http://receitasseducao.blogspot.pt/2013/05/arroz-de-acafrao-e-ervilhas-com-peixe.html

Beijinhos;

Aurea Sá

Alexandra Ferreira Pinto disse...

Menos é quase sempre mais, e este é mais um bom exemplo disso!
Ao espreitar a receita fiquei foi com dúvidas onde entra a farinha no bolo. Se calhar fui eu que vi mal, mas já li e reli..

Babette disse...

Que linda mesa, que lindo gesto, que lindo bolo! Vou fazê-lo, sem dúvida! Só uma pergunta: em que fase juntas a farinha ao bolo?...
beijo
babette

Lume Brando disse...

Obrigada a todas pelos comentários tão queridos :)
Babette e Alexandra: obrigada por terem dado conta da falta da farinha! Foi esquecimento meu ao traduzir a receita. Já corrigi :)
Beijinhos
Teresa

Sofia disse...

Que bolo maravilhoso!

Vera disse...

O ambiente criado está tão lindo, com umas cores tão suaves e o bolo ficou simples e discreto, mas tão querido :)

Doces em Casa disse...

Está lindo e delicioso!!
Dá muita vontade de comer, principalmente agora depois do almoço!

Um beijo,

Aida

Petiscos e Miminhos disse...

o bolo ficou lindo!
gostei muito do pormenor no guardanapo ;)

Lurdes Losquinhos disse...

Ficou uma mesa linda!
O bolo deve ser uma delicia.
Bjs

Su M disse...

Não há aqui rigorosamente nada que eu não goste :D
Lindo!!

pedra de sal disse...

Ficou tão, mas tão, mas tão lindo... Fiquei fascinada...

Anónimo disse...

Olá! Tenho uma duvida, bate as gemas antes de adicionar às claras certo? Estou a pensar fazer este fim de semana ;) * Patrícia

Susana Machado disse...

Ficou lindo!
Beijinhos
http://sudelicia.blogspot.pt/

Lume Brando disse...

Olá Patrícia!
Não precisa de bater as gemas, mas pode desfazê-las com um garfo para se incorporarem melhor nas claras :)
O resultado é um bolo um pouco diferente dos bolos mais comuns (pelo menos para os meus padrões!) e tem de se gostar de leite-creme, mas por cá foi aprovado :)

Um beijinho
Teresa

C.Cruz disse...

Ficou lindo, este bolo e com um aspecto delicioso. Fiquei com vontade de provar.
Beijinho. ;)

Célio Cruz
http://sweet-gula.blogspot.pt/

S.M. disse...

Que lindas fotos! Que bolo maravilhoso! Parabéns! Já tenho mais um blog para seguir!

Sílvia
(http://bocadinhosdeacucar.blogspot.pt/)

Anónimo disse...

Obrigada por responder! Realmente é um bolo diferente, no processo de execução, dos bolos "normais" mas estou tentada a fazer! Obrigada pela simpatia!
Patrícia

Jota disse...

As mães merecem!!
E um bolo a altura da ocasião, delicioso. ;)

Jota
http://searchncook.blogspot.pt/

Moira disse...

Não me tinha dado conta do teu bolo, tenho andado um pouco alheada das visitas a blogs.
É tão bom reunir a família e essa mesa ficou tão bonita e primaveril.
Contigo e com a Suzana do Gourmets, já somos três a experimentar o mesmo bolo, eu gostei bastante, principalmente do creme :) Usei coco fresco porque não aprecio o sabor do coco seco, embora seja bem mais pratico.
Também fiquei de olho num de chocolate e creme de caramelo que vem na mesma revista, mas experimentei e saiu-me mal (foi para o lixo mesmo), pelo que ainda não tentei de novo.
Bj

Alexandra Dinis disse...

Olá, vejo o seu blog muitas vezes, mas agora já há algum tempo que não passava por cá. Eu conheço um bolo muito parecido com esse, que a minha avó me fazia desde que me lembro de ser gente. Chama-se bolo faial. A confeção do bolo é muito parecida, a diferença é no recheio, porque o que conheço não leva maizena, apenas gemas, cocô e leite, mas fica fantástico. Obrigado porque só a foto dele me trouxe maravilhosas recordações da minha avó.

Alexandra Dinis disse...

Olá, vejo o seu blog muitas vezes, mas agora já há algum tempo que não passava por cá. Eu conheço um bolo muito parecido com esse, que a minha avó me fazia desde que me lembro de ser gente. Chama-se bolo faial. A confeção do bolo é muito parecida, a diferença é no recheio, porque o que conheço não leva maizena, apenas gemas, cocô e leite, mas fica fantástico. Obrigado porque só a foto dele me trouxe maravilhosas recordações da minha avó.

Teresa Rebelo disse...

Fico tão feliz com os vossos comentários! Obrigada.
Moira: também queria experimentar o de chocolate da capa, tem um aspecto divinal, que pena não ter saído bem...
Alexandra: é tão bom quando os sabores ou até apenas a memória que temos deles nos fazem viajar ;)
Beijos para todas
Teresa

Anónimo disse...

Olá,

Hoje experimentei fazer o bolo.
Fiz exactamente como disse mas o bolo não cresceu nada. É normal ficar tão baixo?
Obrigada.
Raquel

Lume Brando disse...

Olá Raquel,
Que pena a sua experiência não ter corrido bem :(
O bolo devia ter crescido e ficado bastante fofo. A não ser que tenha usado uma forma demasiado grande para a quantidade de massa, terá sido isso? Também é importante que o forno tenha tido um bom pré-aquecimento... Tenho tido um feedback bastante positivo das pessoas que já o experimentaram, por isso não desista! Um beijinho
Teresa

anaaaatchim! disse...

Olá!! Uma pergunta... quando começa por bater as claras para o bolo, "juntar" os restantes ingredientes é apenas envolver? (tipo como se faz com uma mousse?)... porque se fizermos na batedeira as claras abatem, ou não?... *obrigada!! (o blog é uma inspiração ^_^ )

Lume Brando disse...

Olá Anaaaatchim!
Obrigada pela visita e pelo comentário simpático :)
Sim, sim! Nesta receita, quando digo 'juntar' é envolver ou mexer suavemente com colher de pau ou espátula (sem batedeira, aliás, eu não uso ou raramente uso a batedeira para fazer as massas dos bolos, normalmente faço tudo à mão (menos bater as claras em castelo, claro!).
Se experimentar, diga como correu :)
Beijinho
Teresa