ABOUT                       RECIPES                       LIFE                       INSTAGRAM                       FACEBOOK                       PINTEREST



4.9.14

Tartes rápidas para desejos súbitos.

















Apetece algo doce para o lanche mas não há tempo para bolos demorados?
Um jantar de última hora pede uma sobremesa rápida e bonita?
A resposta é tarte tatin, a nossa fiel aliada nestes momentos inesperados.

E por quê? Porque basta ter em casa massa folhada e fruta (e manteiga e açúcar em doses mínimas, vá).

Apesar da receita original ser com maçã, gosto especialmente de usar pêssego.
Desta vez, resolvi fazer em versão mini, com formas de sidónio, e no final polvilhei-as com amêndoa laminada torrada. Ainda mornas, são uma delícia.
Foram comidas 'ao natural', mas se houvesse uma bola de gelado a acompanhar em vez de chá, não seria pior...














MINITARTES TATIN DE PÊSSEGO E AMÊNDOA

Para cerca de 8

1/2 placa de massa folhada rectangular
4 pêssegos maduros
1 colher de sobremesa de manteiga
1 colher de sopa de açúcar amarelo
Amêndoa laminada qb

Pré-aquecer o forno nos 200º.
Descascar e descaroçar os pêssegos e partir em pedaços.
Numa sertã, levar ao lume a manteiga e o açúcar. Deixar derreter e juntar a fruta.
Deixar cozinhar em lume relativamente alto uns 3 minutos, mexendo de vez em quando.
Retirar do lume e deixar arrefecer.
Cortar rectângulos de massa mais ou menos do tamanho das formas.
Encher o fundo de cada forma com  fruta. Por cima, a tapar, colocar um rectângulo de massa folhada, pressionando sobretudo dos lados, para que fique colada à fruta.
Levar ao forno cerca de 15 minutos ou até a massa estar bem folhada.
Entretanto levar a torrar a amêndoa numa sertã anti-aderente (cuidado, que é um processo muito rápido. Também pode aproveitar o calor do forno e, no final da cozedura das tartes, retirar estas e levar ao forno a amêndoa, durante alguns minutos).
Alguns minutos depois das tartes saírem do forno, desenforme com cuidado para as forminhas de papel ou para um prato de servir (com uma faca, descolei a massa a toda a volta da forma e por baixo da fruta; depois, coloquei a forminha de papel por cima e virei a a forma ao contrário, desenformando a tarte directamente para a forma de papel).

3 comentários:

Diogo Marques disse...

Rápidas e deliciosas! ADorei a sugestão :)
-
Diogo Marques
Blog: A culpa é das bolachas! | Facebook | Instagram
-

Kátia Brito disse...

Teresa,bom dia! A delicia que apresentastes hoje parece muito ssborosa e de muito rapido preparo.Apetece experimentar! Beijinhos,Katia.

Lua disse...

Ficaram lindas!
Bjs