ABOUT                       RECIPES                       LIFE                       INSTAGRAM                       FACEBOOK                       PINTEREST



28.10.14

Grão a grão.

















É tão bom quando experimentamos uma receita pela primeira vez e sentimos que valeu a pena, que vai ser daquelas a repetir, não é?

Foi isso que me aconteceu com esta tarte de grão-de-bico. Há muito que a tinha visto no blog Be Nice, Make a Cake, um blog tão bonito como o próprio nome. Volta e meia vinha-me o lembrete à memória: "um dia destes tens de fazer a tarte de grão, não te esqueças da tarte de grão". Até que num destes sábados, quando o pirata mais velho decidiu que queria cozinhar e fazer bolos comigo, vi um frasco de grão no armário e pensei: "é mesmo hoje que fazemos a tarte de grão". Assim, e depois de uma boa dose de massa de crepes, fizemos a dois esta tarte (claro que a parte de que o L. mais gostou foi a de fazer a massa).

Faz lembrar as tartes de feijão, tem uma doçura e uma consistência húmida que torna impossível comer só uma fatia. A receita original é bem mais original: leva pretzels. Como não tinha, não usei, mas acredito que o sal dos pretzel lhe dê um toque especial. A outra diferença em relação à tarte da Rosa (para além de eu ter usado grão de frasco, já cozido), é que em vez de usar raspa de laranja, usei de limão.

Se vou mudar alguma coisa da próxima vez? Só talvez levar a massa quebrada ao forno antes de rechear, para ficar mais crocante e dourada. De resto, não mudo nada, ficou óptima assim!*



TARTE DE GRÃO-DE-BICO
(ligeiramente adaptado daqui)

Para a massa quebrada:
150 g de farinha T55 sem fermento
70 g de manteiga fria partida em pedaços

25 ml de água

Para o recheio:
250 g de açúcar
140 g de grão-de-bico cozido e triturado (usei já cozido, de frasco)
20 g de manteiga derretida e arrefecida
2 ovos
2 gemas
Raspa de 1 limão

Canela em pó qb

Ligue o forno nos 180º C. Coloque a farinha e a manteiga numa taça grande e, com a ponta dos dedos, amasse os ingredientes. Assim que começar a ficar uniforme e algo elástica, junte a água e continue a amassar, vai ficar uma massa muito macia. Forme uma bola. Polvilhe a superfície de trabalho com farinha e estique a massa com o rolo, de acordo com a forma de tarte que vai usar (a minha tarteira era de fundo amovível e anti-aderente, por isso não forrei com papel vegetal, nem untei, mas podem fazê-lo). Coloque a massa quebrada sobre a forma, ajustando bem e eliminando o excesso. Pique o fundo com um garfo. Se quiser, coloque papel vegetal por cima da massa, encha de feijões ou pesos próprios e leve ao forno uns 10 minutos, ainda sem recheio. 
Noutra taça, junte e misture bem todos os ingredientes do recheio. Coloque este preparado sobre a massa da tarteira e leve ao forno cerca de 30 minutos.

* Só agora, a ler outra vez a receita do Be Nice, Make a Cake, é que vi que me esqueci de a polvilhar no final com açúcar em pó! Afinal acho que também vou fazer isto da próxima vez, pois fica ainda mais bonita.




10 comentários:

Fátima Fonseca disse...

A tarte ficou bem bonita e deve ser deliciosa!

life in paradise disse...

Olá Teresa!!
O que eu adoro tarte de grão, tenho que experimentar esta receita ficou linda a tua tarte.
Beijinhos do Paraíso "-"

Rosa disse...

Mas que linda! Fica mesmo bem nesse formato rectangular!!! Para a próxima faço assim :P
Os pretzls da minha versão, foram usados para dar cabo de um restinho de andava ali no frasco hihihi sabes como é!
E afinal esta tarte é bem mais simples do que pensamos :)
Fiquei mesmo feliz de a teres recriado ainda por cima com o teu cunho e gosto próprio! Estou feliz *
Beijinhos enormes! ***

Inês Ginja disse...

Que linda Teresa!
É daquelas que dá vontade logo de provar e sabemos que é boa de certeza.
Um beijinho.

Diogo Marques disse...

Adoro grão em doces!! Ficou linda e perfeita :)
-
Diogo Marques
Blog: A culpa é das bolachas! | Facebook | Instagram
-

Sopros do Pensamento disse...

Vou experimentar! Aspeto delicioso.

http://soprosdopensamento.blogspot.pt/

Maria João Barbeitos disse...

Qualquer doce com grão faz a minha desgraça... adoro!!!!

Helena Mouta disse...

Mas que óptimo aspecto! As senhoras da cantina do meu trabalho fazem um pudim de grão de bico que é um pedacinho de céu, e esta tarte deve ser igualmente deliciosa. A experimentar, assim que o Verão se for embora e deixar chegar o meu tão querido e saudoso Outono! :-)

Miranda disse...

Confesso que a ideia ao mesmo tempo que me fascina, me assusta. É que não gosto nada de bolos de feijão, pastéis de feijão, tartes de feijão, e se esta for minimamente semelhante sei que não vou gostar. No entanto parece-me de tal modo inusitada a ideia que fico ali a pensar e a pensar e a querer experimentar...
http://bloglairdutemps.blogspot.pt/

Ondina Maria disse...

Tb ando mortinha por fazer tarte de grão. Mas tem q ser para uma festa, já q por cá deixamos de ter doces!