ABOUT                       RECIPES                       LIFE                       INSTAGRAM                       FACEBOOK                       PINTEREST



21.9.16

Outono, não venhas com pressa.


















Receber todas as semanas um cabaz de frutas e legumes de agricultores locais, para além de uma opção económica e saudável (não são biológicos, mas pelo menos não viajaram quilómetros nem estiveram dias guardados em frigoríficos até chegarem à minha cozinha), é um desafio.
Um desafio porque nunca sabemos exatamente o que nos vai chegar. Há alguns ingredientes clássicos e que raramente falham, como as cebolas e as cenouras, mas depois a seleção nunca é igual e vai variando ao sabor das estações, do tempo e da terra.
Esta receita serviu para aproveitar as primeiras beringelas do ano e, provavelmente, os últimos tomates frescos. Sinais de que o outono está a chegar (não venhas com muita pressa, outono, afinal a primavera e o verão também chegaram atrasados).

Com os tomates, fiz molho. Uma dose generosa, que deu para fazer um arroz e para animar peixe estufado. O que sobrou, juntei a beringelas grelhadas neste gratinado. Uma espécie de melanzane parmigiana, mas mais simples e… sem parmesão.

Receita e texto publicados no Observador a 16/09/2015.



















GRATINADO DE BERINGELA

Para 4 pessoas como entrada, ou para 2 como refeição principal

2 beringelas
2 chávenas de molho de tomate (de preferência caseiro)
1,5 chávenas de queijo cheddar ralado (ou mozzarella)
1 dúzia de tomates cereja (opcional)
Algumas folhas de manjericão
Óregãos secos
Sal

Lave as beringelas, corte-as às rodelas e coloque-as num passador salpicadas com sal (este procedimento irá retirar algum travo amargo que as beringelas possam ter; se tiver tempo, deixe-as ficar assim cerca de 1 hora).
Ligue o forno nos 200º.
Grelhe as rodelas de beringela, sem gordura, numa frigideira ou grelhador antiaderente.
Deixe cozinhá-las até ficarem douradas e amolecidas.
Disponha-as num prato de forno, espalhe o molho de tomate e os tomates-cereja e salpique com algumas folhas de manjericão.
Cubra com o queijo e polvilhe com os óregãos.
Leve a gratinar durante cerca de 12 minutos ou até o queijo ficar derretido e o molho estiver a borbulhar.
Sirva com pão e uma salada verde.

PS: o livro está avançar a toda a velocidade e o mais certo é que em finais de outubro ou início de novembro, já o possam folhear. Escusado será dizer que estou tão nervosa quanto entusiasmada!


9 comentários:

A Casinha das Bolachas disse...

Dois ingredientes que muito me agradam! E sim, Outono não venhas muito apressado!

Beijinhos Ana
https://acasinhadasbolachas.blogspot.pt/

GivenToFly disse...

Olá! Qual é a empresa que fornece o cabaz, por curiosidade? Obrigada!

Tânia Tiago disse...

Uma sugestão quentinha e reconfortante para o inicio do outono. Tão bom!!!
Beijinho e bom fim-de-semana!!!

Bimby & Sabores da Vida

Alho Francês disse...

adoro beringelas gratinadas, é um prato super popular cá em casa! Excelente aspecto que estas têm!
Alho Francês - Blog Vegetariano

Teresa Rebelo disse...

Olá GivenToFly,
Eu recebo o cabaz da PROVE, uma cooperativa de agricultores, com núcleos espalhados por todo o país:
http://www.prove.com.pt/www/cabaz-prove-consumidor.T113.php

Beijinho
Teresa

Santiago Ramos disse...

Que excelentes ideias e aspecto delicioso!

Eatglobe Enciclopédia de Sabores Regionais disse...

Que delicia de receita!

temos muita informação interessante em nossa eatglobe Enciclopédia de Sabores Regionais!
Confira!
Parabéns pelo Blog. Lindo design e ótimas receitas! Muito bom!

http://www.eatglobe.pt/products/food

Rita Azevedo disse...

Bom dia! onde posso comprar dessa loiça de esmalte? obrigada

Teresa Rebelo disse...

Olá Rita, achava que já tinha respondido a esta msg, por aqui ou pelo fb mas se calhar estou baralhada, por isso aqui vai:

- El Corte Inglés
- César Castro
ou online aqui: https://www.falconenamelware.com/
Em feiras de velharias, tb encontra, mas essas eu uso apenas para fotografar, não para cozinhar.
A assadeira do post comprei-a no Recipease do Jamie Oliver em Londres, mas encontra igual na Falcon.

Beijinho
Teresa