ABOUT                       RECIPES                       LIFE                       INSTAGRAM                       FACEBOOK                       PINTEREST



9.9.09

O limão, uma vez mais.





Esta tarte é um clássico de muitas cozinhas.
Mais ovo menos ovo, mais ou menos tempo no forno, mais limão ou menos limão, toda a gente já a fez ou já a provou. Seja sob o nome de tarte merengada, tarte de leite de condensado ou, simplesmente, tarte de limão.
Mas por mais que se repita, não deixa de ser irresistível. Tanto para a vista como para o paladar.
É fácil de fazer, não são precisos muito ingredientes e os que são normalmente temos em casa. Mas claro que a principal razão da minha simpatia por ela é... ser de limão!
Desta vez, como tinha limas que sobraram de uma experiência tailandesa que correu assim assim, resolvi misturar e saiu uma deliciosa tarte merengada de lima e limão.

Tarte merengada de lima e limão

Para a base de bolacha:
1 pacote de bolacha Maria
80 g manteiga ou margarina
(usei Vaqueiro)

Para o recheio:
1 lata de leite condensado
3 gemas
Sumo de 1 lima sumarenta
Sumo de 1 limão grande e sumarento

(para mim, quanto mais sumo levar a tarte melhor!)

Para o merengue:
3 claras
2 colheres de sopa de açúcar
1 pitada de sal


Pré-aquecer o forno nos 200º.
Triturar as bolachas e juntar a manteiga amolecida
(usei a Bimby - aí uns 8 segundos Vel. 5 e resultou muito bem).
Forrar a base de uma forma de fundo amovível ou de uma tarteira tipo pirex com a mistura de bolacha e manteiga, pressionando bem com os dedos. Levar ao forno aí uns 5 minutos só para 'prender' um pouco a base de bolacha.
Numa taça desfazer as gemas no leite condensado, juntar os sumos de lima e limão, mexer bem e verter por cima da base de bolacha. levar ao forno durante uns 10/15 minutos no máximo. A ideia é que o recheio ganhe alguma consistência mas continue cremoso
(eu gosto assim, mas há quem prefira cozer a tarte durante mais tempo).
Entretanto, bater as claras em castelo com o açúcar e uma pitada de sal. Como costumo usar só 3 claras, estas não rendem o suficiente para se cobrir a tarte com saco pasteleiro, de forma mais voluptuosa... assim, costumo deitar as claras em castelo sobre o recheio às colheradas, espalhando e cobrindo toda a superfície.
Levar ao forno na posição mais alta e na função grill durante uns 20 segundos para dourar
(atenção que este processo é muito rápido, se não quiserem arriscar a ficar com a cobertura queimada, coloquem na grelha do meio durante mais tempo, mas sempre a controlar!).

Eu gosto de comê-la fresquinha, por isso, depois de arrefecida, ruma ao frigorífico por umas boas horas.

Nota: na minha família, há quem a faça com mais gemas e, por consequência, mais claras, ficando de facto, mais vistosa. A parte das claras não me chateia nada, mas já as gemas extra, tal como aprendi com a minha amiga S., não fazem muita falta, pois roubam protagonismo à fruta e tornam o recheio menos cremoso.

5 comentários:

Tangerina disse...

A minha receita também tem 3 gemas, mas como tenho sempre claras que sobram de outras receitas normalmente junto 1 ou 2 para aumentar o merengue ;)
A tua está com um excelente ar!

Beijinhos,
Carlota

blá blá bá disse...

Esta está no meu TOP 5! :)

Nuno Guerra disse...

Esta semana estou por minha conta aqui no ninho por isso vou visitar o melhor blog de comida do mundo muitas vezes.
Hoje vou fazer jardineira de soja
Estive a aprender a fazer cuscuz contigo, o acompanhamento do cuscuz ainda esta por decidir

:-)depois digo te como correu :-)

So para que saibas que ontem a ementa tinha almôndegas no almoço e salmão ao jantar :-)

E não tenho bimbi porque ai seria manjar e não uma simples refeição :-)

Teresa Rebelo disse...

Olha que a Bimby não faz milagres quanto ao sabor... agora que dá muito jeito, dá :-)

✿✿✿ disse...

Encontrei o teu blog por acaso e estou a delirar!! As tuas receitas parecem todas optimas!!!!
Parabens!
bjs