ABOUT                       RECIPES                       LIFE                       INSTAGRAM                       FACEBOOK                       PINTEREST



18.11.10

Abóbora menina numa senhora tarte.




Há uns tempos, experimentei um salteado de cebola roxa e abóbora numa pizza, que levou ainda queijo de cabra, inspirada nesta aqui.
Depois, quando vi estas tarteletes apetitosas no Tertúlia de Sabores, fiquei com vontade de experimentar a abóbora em tarte.
Resolvi adaptar a fórmula que tinha usado na pizza e juntar-lhe a receita de massa quebrada do livro "Cozinha rápida para saborear devagar", da Donna Hay.

Massa e recheio: aprovadíssimos!



Tarte de abóbora, cebola roxa e queijo

Para a massa quebrada
2 chávenas (de 250 ml) de farinha sem fermento
125 g de manteiga fria cortada em pedaços
Cerca de 50 ml de água gelada


Para o recheio
5 colheres de sopa de molho de tomate*
Azeite
1 cebola roxa partida em 1/2 luas
300 g de abóbora menina partida aos cubinhos
50 g de queijo chèvre ou feta
100 g de queijo mozzarella ralado
Sal, pimenta e cominhos qb
Nozes


Começar pela massa: colocar num robot de cozinha a farinha e a manteiga e pulsar (ou na Bimby usar a velocidade 6 alguns segundos) até se formarem "grumos grosseiros".
Acrescentar em fio, pelo bucal, a água gelada, com o robot a funcionar, até obter uma massa homogénea e suave (pode não ser preciso a água toda).
Retirar, formar uma bola achatada, embrulhar em película aderente e levar ao frigorífico durante 30 minutos.
Entretanto pré-aquecer o forno nos 190º.


Preparar o recheio: num fundo de azeite, cozinhar a cebola roxa até ficar mole e translúcida. Juntar os cubos de abóbora e deixar que comecem amolecer também, o que deve demorar cerca de 15 minutos. Temperar com um pouco de sal (sem esquecer que há queijos muito salgados), pimenta e uma pitada de cominhos. Reservar.

Estender a massa numa superfície enfarinhada, forrar a tarteira e levar ao frigorífico por mais 5 minutos.
Picar o fundo da massa com um garfo e levar ao forno (com feijões ou pesos) cerca de 10 minutos.
Retirar e espalhar primeiro uma camada de molho de tomate, por cima deste colocar a mistura de abóbora e cebola e espalhar algumas nozes partidas grosseiramente. Por fim, terminar com o queijo chèvre esfarelado e o mozzarella ralado
(quando fiz esta tarte já não tinha chèvre suficiente e tive de juntar mozzarella...).
Baixar o forno para os 180º e levar a tarte a cozer durante cerca de 30 minutos.

*Usei caseiro, feito rapidamente na Bimby, mas pode ser feito de forma tradicional: alourar em azeite 1 cebola pequena picada e 2 dentes de alho picados, com uma folha de louro. Juntar uma lata de tomate pelado, 1/4 de pimento e umas folhinhas de manjericão (se tiver), temperar de sal e pimenta e deixar cozinhar uns 10 minutos. Triturar com a varinha mágica, tendo o cuidado de retirar a folha de louro antes, provar para ver se precisa de mais condimentos ou até de uma pitada de açúcar para cortar a acidez do tomate (normalmente acho que não é preciso), e está pronto a usar.

6 comentários:

Tangerina disse...

A tarte está magnífica e verdadeiramente inspiradora, acho que vou partir dela e usar a minha compota de cebola roxa ;)

Beijinhos,
Carlota

Babette disse...

Fazes sempre umas tartes diferentes!
Muito apetitosa!
Beijo
Babette

Francesca disse...

Muito Original e interessante :)

gostaria de pedir às meninas que me ajudem a escolher um livro da Nigella
comentem please...

http://mefrancesca.blogspot.com/2010/11/wishlist-2.html

thanks :)

Xana disse...

Ficou bem apetitosa :)... Parabéns--
beijinhos

moranguita disse...

mas que ttarte tao apetitosa
de facto a abobora fica ebm em variadissimos pratos e esta tarte e a prova
beijinhos e um bom fim de semana

Ana disse...

Adoro abóbora e tudo o que possa ser feito com ela. Há algum tempo procurava uma receita de tarte apetecível. Vi esta, amei, fiz e deliciei. Introduzi uma pequena alteração...os queijos que andavam pelo frigorífico eram de cabra e queijo da ilha. Asseguro (por mim e quem a comeu) que ficou muito boa.
Obrigada pela dica.
Vou observar este cantinho assiduamente.
Ana Oliveira