ABOUT                       RECIPES                       LIFE                       INSTAGRAM                       FACEBOOK                       PINTEREST



2.1.14

Uma pavlova para começar bem o ano.

Primeiro post de 2014. Primeira experiência culinária do ano.
Não era por não ter uma batedeira boa, com apoio, que nunca tinha feito pavlova, mas é verdade que ter recebido uma KitchenAid vermelha, linda, no Natal (surpresa do meu provador-mor), incentivou-me a não adiar mais a experiência.

O ar festivo das pavlovas, que as tornam perfeitas para esta quadra, foi também um dos motivos que me empurraram para a cozinha na madrugada do dia 1. Assim poderia levar uma sobremesa vistosa e diferente para o almoço de Ano Novo em casa dos meus pais.
Apesar de obrigar a uma cozedura demorada (a receita que segui era especialmente lenta, com o forno a uma temperatura muito baixa, para garantir a brancura do suspiro), é muito fácil de fazer e o resultado superou as minhas expectativas: crocante por fora, húmida e macia por dentro, num equilíbrio bem mais interessante do que nos suspiros de compra que costumo usar para fazer a sobremesa de colher que podem espreitar aqui.

Outra coisa boa das pavlovas é que podem ser conjugadas com os sabores e as frutas de que mais gostarmos. As natas e os frutos vermelhos são um clássico, mas tenho visto pavlovas de chocolate com um aspecto igualmente delicioso e que quero em breve experimentar. Sim, porque uma das minhas resoluções para o novo ano é cozinhar mais, experimentar mais, mimar mais a família e os amigos...

Bom Ano para todos!








PAVLOVA DUPLA COM FRUTOS VERMELHOS

Para os merengues:
(adaptado da revista Good Food - Maio 2011)

8 claras de ovo (+-250 g de claras)
480 g de açúcar
1 colher de sopa de farinha de milho
1 colher de sopa de vinagre de sidra
1 pitada de sal

Para o recheio e cobertura:

400 g de frutos vermelhos (congelados ou um mix de frescos e congelados - usei morangos e framboesas congeladas)
3 colheres de sopa de açúcar amarelo
1/2 romã
400 ml de natas para bater
Algumas gotas de sumo de limão
3 colheres de sopa de açúcar em pó (ou a gosto) + algum para polvilhar
Folhinhas de hortelã

Pré-aqueça o forno nos 110º com a ventoinha ligada (liguei a ventoinha porque cozi os dois merengues ao mesmo tempo em dois níveis do forno).
Desenhe numa folha de papel vegetal um círculo com 26 cm de diâmetro e noutra folha um círculo de 20 cm de diâmetro. Coloque as folhas sobre tabuleiros de ir ao forno, com a marca do lápis virada para baixo.
Comece a bater as claras, que devem estar à temperatura ambiente, com uma pitada de sal. No início sem o açúcar, mas quando começarem a ganhar picos consistentes, junte o açúcar aos poucos, continuando a bater até estar firme e brilhante. Antes de juntar a última porção de açúcar, junte a farinha de milho e o vinagre.
Coloque colheradas de merengue dentro dos círculos desenhados, abatendo um pouco no centro e mantendo os lados mais altos e irregulares. Leve a cozer durante 30 minutos e depois reduza a temperatura para 90º/ventoinha e deixe cozer durante mais 1h30. Desligue o forno, entreabra ligeiramente a porta e deixe as pavlovas arrefecerem dentro do forno.
Depois de frias, se não for usar logo, guarde-as numa caixa hermética.

Montar/ decorar:
Com cerca de 2 ou 3 horas de antecedência, coloque os frutos congelados numa taça, envolva-os no açúcar amarelo e deixe descongelar (vão largar um sumo delicioso que vamos usar depois na decoração).
Bata as natas com o açúcar em pó até ficarem firmes (a meio do processo junte umas gotas de sumo de limão: vai ajudar a que fiquem mais espessas).
Num prato com rebordo, coloque o suspiro maior, espalhe colheradas de chantilly e metade dos frutos.
Coloque o outro suspiro por cima e repita a operação: camada de natas seguida de camada de frutos, salpicando com os bagos de romã. Regue com algum do sumo largado pelos frutos, espalhe algumas folhinhas de hortelã e polvilhe com açúcar em pó.
Está pronto a servir.

27 comentários:

Petiscos e Miminhos disse...

Bom ano 2014 Teresa!!!
começas-te o ano em beleza, a tua pavlova ficou linda :)
beijinhos

kika disse...

Eu também ganhei coragem e fiz uma mais simples para começar e correu tal como a tua muito bem! bom ano, bjks

vera ferraz disse...

Fica tão linda! E é tão difícil resistir-lhe. É viciante, só mais um bocadinho, só mais um bocadinho...
Beijo e bom ano!

iwantobakefree disse...

É uma sobremesa muito bonita e deliciosa também! E um brinde ao que dizes de mimar a familia e amigos com uns belos doces :)

Rute Jacinto disse...

Ficou linda Teresa! Uma óptima escolha para começar o ano!
Um feliz 2014!
bjinhos

Célio Cruz | Sweet Gula disse...

Wow! Ficou tão linda a tua pavlova, Teresa! Adoro pavlova, e de frutos vermelhos melhor! Também fiz uma no Natal com frutos vermelhos e para o dia de Ano Novo fiz a de Capuccino da Nigella. Ficaram divinais. E sim, aquele contraste do crocante do suspiro com a cremosidade interior é de bradar aos céus.
Feliz Ano Novo! Beijinho. ;)

Ondina Maria disse...

Não me importo nada de ser mais mimada por ti. Sim, porque nisso do mimo sou uma oferecida e espero sempre que haja uma sobrazinha que me caiba em sorte.

Eu sabia que a tua pavlova ia sair perfeita, ainda bem que a fizeste! Já te disse que quero fazer uma para o meu aniversário? Pois disse. E digo outra vez - é tipo verbalização da decisão de ano novo, para atingir a tomada de consciência LOL

Carlos Bessa disse...

Fantástica Povlova, adorei o formato e as cores. As frutas que usaste são fantásticas, bem ao meu gosto.
Parabéns e Um Ano 2014 de muito sucesso.

http://cozinharomatica.blogspot.pt/
https://www.facebook.com/blogcozinhaaromatica

Mª João - Ponto de Rebuçado Receitas disse...

Uma dupla delícia! Linda e tão boa, adoro!
Beijinhos e bom ano!

Azeitona disse...

Ficou linda a pavlova... e eu adoro pavlova!
Bem começado o ano!
Muitos beijinhos e grandes projectos para 2014.
CláudiaV

Susana Machado disse...

Que aspecto maravilhoso! Nunca fiz, e também nunca provei, mas estou cada vez mais tentada :)
Beijinhos,
http://sudelicia.blogspot.pt/

Receitas da Belinha Gulosa disse...

Ficou perfeita mesmo, linda linda, bjs

teretetenacozinha.com.br disse...

Que Pavlova magnifica essa!
Perfeita, imagino que seja viciante, querer sempre mais...
Feliz 2014

sandra neiva disse...

Está mais que bonita, está perfeita.
Pois eu ainda não me aventurei:)

Beijinhos e um bom ano

Fátima Fonseca disse...

Linda a tua pavlova!
A primeira que fiz cá em casa foi para provar ao marido que a conseguia fazer, após termos assistido a vários desastres no Masterchef Australia ;)

Ganhar Seguidores disse...

Nossa, muito bom. Parabéns

Feliz ano novo

Babette disse...

Coisa que nunca fiz, apesar de ter também uma linda e maravilhosa kitchenaid vermelha na minha cozinha ;) Ficou absolutamente tentadora!
Um ano realmente bom, querida Tecas!
Babette

Cuca disse...

Que linda pavlova, ficou fantástica :)

Beijinhos*

MarinaPesca disse...

Foi, sem dúvida, uma boa opção para a passagem de ano, está muito apetitosa!
Bom Ano, com muitas experiências culinárias! *

Inês Ginja disse...

Adoro pavlova!
O meu forno agora anda desregulado e queima os merengues mas adoro, e fica com um ar festivo e elegante.
Foi uma maneira bem doce de estrear a batedeira nova!
Um beijinho.

Mafalda disse...

Linda linda... só apetece comer toda.. :)
beijinhos e bom ano
Mafalda

http://masterchefdealgibeira.blogspot.pt/

Marmita disse...

Que maneira tão perfeita de começar o ano. Também já cá tenho a minha de facto é uma maquina fantástica vale mesmo a pena investir e ter uma coisa de qualidade! Um bom ano para ti e para os teus homens! beijo

Ana Teles | Telita disse...

Ficou magnifica!

Tenho que me aventurar na pavlova.

______________________
Ana Teles | Telita
blog: Telita na Cozinha

Tertúlia da Susy disse...

Adorei essas cores!
Bjs

Jo disse...

Tenho imensa curiosidade em relação a este doce! Nunca experimentei fazer, nunca provei, mas tem um aspecto tão bonito... :)

Paula Moita disse...

BOM ANO NOVO!
Esta pavlova está particularmente festiva! Nunca experimentei a fazer, mas espero este ano conseguir dar largas à criatividade e experimentar esta delícia.
beijinhos e tudo de bom

Eva Gonçalves disse...

Linda a pavlova!
As minhas, invariavelmente, acabam denominadas com esse tão espectacular termo para desastres culinarios "desconstruida".
Abatem sempre! Acabo a fazer um genero de triffle com elas.
Eva ( Masterchef cá de casa)

http://aaventuraculinaria.blogspot.pt/