ABOUT                       RECIPES                       LIFE                       INSTAGRAM                       FACEBOOK                       PINTEREST



3.2.14

Dar a volta aos dias cinzentos.




A semana passada trouxe do quintal dos meus pais um cesto cheio de tângeras.
Nunca vi tângeras à venda e durante muito tempo achei que era o nome que lá em casa se dava a uma espécie de laranja mais pequena, com sabor a lembrar a tangerina. Apesar de haver pouca informação na net, encontrei fontes que referem as tângeras como o cruzamento entre a tangerina e a laranja, de facto, outras dizem tratar-se de uma mistura entre a tangerina e a toranja.

São perfumadas, sumarentas e ácidas qb, como eu gosto, e apesar de perfeitas para comer ao natural ou em sumo, não resisti a fazer um bolo. Um bolo húmido, coberto com um glacé simples, que sabe mesmo bem por estes dias.

Já que não conseguimos vencer o frio húmido e a chuva, juntemo-nos a eles com uma chávena de chá quente numa mão, e uma fatia deste bolo na outra.



BOLO DE TÂNGERA E BAUNILHA
(adaptado daqui)

1/4 chávena de sumo de tângera
1 colher de sopa de raspa de tângera
3/4 de chávena de iogurte natural tipo grego
1 colher de sobremesa de extracto de baunilha
2 chávenas de farinha sem fermento
1/2 colher de chá fermento em pó
1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
120 g de manteiga amolecida
1 chávena de açúcar
1 vagem de baunilha (só as sementes do interior)
2 ovos L

Pré-aquecer o forno nos 180º.
Untar e polvilhar uma forma de bolo inglês.
Numa taça, combine o sumo com o iogurte e o extracto de baunilha. Reserve.
Noutra taça, junte a farinha, o fermento e o bicarbonato de sódio. Reserve.
Na taça da batedeira eléctrica, coloque a manteiga, o interior da vagem da baunilha, a raspa das tângeras e o açúcar, e bata cerca de 4 minutos até ficar cremoso. Com a batedeira a trabalhar lentamente, junte 1 ovo de cada vez. De seguida, vá adicionando à taça da batedeira os líquidos, intercalando com os secos. Não bata demasiado, só até obter uma massa uniforme.
Verta para a forma e leve a cozer durante cerca de 1 hora. Esteja atento ao forno e por volta dos 40 minutos tape com folha de alumínio ou papel vegetal.
Retire quando o palito sair seco. Ainda na forma, pode picar e regar com a calda (fria).

Calda (opcional)
Sumo de 1 ou 2 tângeras com açúcar a gosto (levar a aquecer, para derreter o açúcar). Picar o bolo e regar com a calda quente o bolo já frio, ou fazer a calda com antecedência e colocá-la fria no bolo quente.

Cobertura
Raspa de 1 tângera
Sumo de ½ tângera
175 g de açúcar em pó
Numa taça e com a ajuda de um batedor de varas, vá misturando o sumo (coado), aos poucos, com o açúcar. Pode ter de usar um pouco mais de sumo, ou um pouco mais de açúcar: o glacé deve ficar brilhante e macio, relativamente fluído. Junte as raspas de tângera e envolva bem. Cubra o bolo, ao seu gosto, depois de frio.

Nota: pode substituir-se as tângeras por tangerinas ou laranjas.


22 comentários:

iwantobakefree disse...

Que lindo bolo! Boa semana, beijinhos

Ricardo Tiago disse...

que aspeto delicioso! bjinhos

Maria João Clavel disse...

Hummmm que delícia! Bem que ía agora uma fatia.
Tângeras... eu não sei bem se já as comi ou não. A mim confunde-me um pouco, a tangerina e a clementina e agora tângera... olha n sei! :)
Beijinhos

Ondina Maria disse...

É que junto-me já a ti. Chá, bolo e muita conversa: ia ser maravilhoso :)

Fátima Fonseca disse...

Deve estar uma delícia!

Susana Machado disse...

Que bolo lindo! Tem um aspecto fabuloso!
Beijinhos,
http://sudelicia.blogspot.pt/

Diogo Marques disse...

Com este tempo é mesmo o que apetece! Ficou mais do que perfeito, adorei :)
_____________________
aculpaedasbolachas.com

Sabores Autenticos disse...

Tem um aspeto maravilhoso!
Bjs

Cozinhar sem Lactose disse...

Que delícia!

Lia Teixeira disse...

Eu adoro tangeras, pois são fáceis de descascar e têm um sabor muito próprio e característico e este teu bolo está com um aspecto dos Deuses!!
Beijinhos,
Lia.

Maria disse...

Normalmente nos mercados com lavradores a vender os seus produtos costuma haver tângeras. Eu adoro-as, a minha vizinha tem uma 'tangereira' e gosto especialmente do cheiro, que afasta muita gente mas que acho maravilhoso e dura mesmo depois de lavarmos as mãos imensas vezes :)

panelasemdepressao disse...

Gosto tanto da tua sugestão Teresa! E adoro tângeras. Aliás, todos os citrinos são bem estimados cá em casa. As meninas são perdidas por clementinas.
Este fica em lista para fazer, estou certa.
Um beijinho,
Guida

Marmita disse...

Está lindo, fantástico.. ai essa cobertura a cair.. FOGO, tu és do pior.. não se consegue fazer dieta contigo!

Inês disse...

Beeem!!! Fiquei a babar-me!!! :) Que delícia!

Beijinhos,
http://www.madamexicaras.com/

Rita Ramos disse...

Olá,
Só hoje conheci o teu cantinho, estou maravilhada, adorei tudo. muitos parabéns.
Beijinhos
Paula

Paula Matos disse...

Olá,
Só hoje conheci o teu cantinho, estou maravilhada. Muito parabéns.
Beijinhos
Paula

Paula Matos disse...

Olá,
Só hoje conheci o teu cantinho, estou maravilhada, muitos parabéns.
Beijinhos
Paula

Célio Cruz | Sweet Gula disse...

Tângera e baunilha são dois ingredientes que adoro e cuja combinação assim de repente me soa muitíssimo bem. ;) O bolo ficou lindo, com um interior de babar, ideal para acompanhar uma chávena de chá num dia frio e cinzento. ;)
Beijinho.

Gori disse...

Com este tempo estou sempre com vontade ligar o forno e fazer bolinhos destes, simples e deliciosos.
Beijinhos

Sonia Alexandra disse...

Uma delicia. Um bela sugetsão para o lanche.
Se me puderes acompanhar fica aqui o meu endereço:http://cozinhadasalexandra3.blogspot.pt/
Obrigado

Anónimo disse...

deve de ser bom vou experimentar

Marta Vinagre disse...

Sou uma assídua fã do seu blog, muito devido à fantástica apresentação dos seu docinhos :) e hoje experimentei esta sua receita, e digamos que é uma maravilha, para se comer acompanhado de um chá, sentadinha no sofá...gostei imenso...Obrigado pela vasta partilha!!! bjs