ABOUT                       RECIPES                       LIFE                       INSTAGRAM                       FACEBOOK                       PINTEREST



13.1.15

Para petiscar sem culpas.






















Se forem como eu, não conseguem estar muito tempo sem mordiscar qualquer coisa.
E se forem como eu, nem sempre o que mordiscam é a opção mais saudável.
Mas há esperança à vista: com receitas como esta - fáceis e rápidas de fazer - petiscar entre as refeições pode deixar de pesar tanto, seja na consciência, seja na balança.

A receita de 'bolachas de sementes' ficou marcada logo da primeira vez que folheei o livro 'Delicioso Piquenique', da querida Isabel Zibaia Rafael,  já lá vão uns meses. Mas só agora me decidi a fazê-las, talvez movida por aquele objectivo recorrente que o início do ano nos traz, o de melhorarmos os nossos hábitos alimentares.

Fiz umas pequenas alterações - a principal foi substituir a erva-doce pelo alecrim - e depois de provadas foram directa e imediatamente para o separador das receitas favoritas, ainda que com um nome um bocadinho diferente, devido à sua textura extra-estaladiça (ao contrário da receita original não usei fermento, porque queria mesmo que ficassem o mais crispy possível).

Obrigada Isabel, pela inspiração!

Atualização: inicialmente tinha escrito bolachas de sementes e rosmaninho, mas o correcto é alecrim.
















CRACKERS DE SEMENTES E ALECRIM
(adaptado daqui)

150 g de farinha de trigo T55
65 g de farinha de espelta branca
1 pitada generosa de sal
60 g de mistura de sementes (linhaça, abóbora, chia, etc.)
10 g de sementes de Nigella (compradas na Tiger, óptima dica do Clavel's Cook)
1 colher de sopa de alecrim seco
3 colheres de sopa de azeite suave
100 ml de água

Pré-aquecer o forno nos 180º.
Numa taça grande, colocar todos os secos e depois juntar a água e o azeite. Misturar bem e amassar até se conseguir moldar uma bola. Estender a massa com um rolo de cozinha numa superfície enfarinhada, o mais fino que conseguir (é normal que algumas sementes se desprendam, não faz mal).
Com um cortador faça as bolachas, coloque-as num tabuleiro anti-aderente ou forrado com papel vegetal e leve ao forno cerca de 20 minutos ou até estarem bem sequinhas e a ficar douradas no rebordo.


18 comentários:

Susana Machado disse...

Que libdas!!! Fiquei fã!
Beijinhos,
http://sudelicia.blogspot.pt/

Maria João Barbeitos disse...

Também ando com esta receita debaixo de olho para experimentar. Elas ficam de facto com um aspecto delicioso e estaladiças. Obrigada pela partilha!

Miranda disse...

Oh tẽm tãooooo bom aspecto!
http://bloglairdutemps.blogspot.pt/

Clara Brito disse...

Que belas crackers.

Beijinhos,
Clarinha

http://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.pt/2015/01/alho-frances-espiritual-e-banana-frita.html

As Duas na Letra disse...

Vou fazer! Adoro petiscar e sei que as compradas fazem mal como tudo...

Paulinha

Ondina Maria disse...

Ficaram lindas Teresa!!!! E aposto que deliciosas, tenho que experimentar :)
Olha, temos que falar do post dos famosos biscoitos de vinho do Porto!!!!

Diogo Marques disse...

Sem culpas e com muito sabor! bom aspecto! :)
-
Diogo Marques
Blog: A culpa é das bolachas! | Facebook | Instagram
-

Cozinhar sem Lactose disse...

Estão fabulosas! Hei-de experimentar a receita! Adoro bolachas deste género.

inês do crasto disse...

Também preciso de estar sempre a mordiscar qualquer coisa, até porque tenho a tensão baixa e falta de açúcar muito regularmente. Adorei esta receita, de tal forma que estou cheia de vontade de a experimentar já! É pena que tenho colegas de casa, senão a minha cozinha ia já entrar em actividade ;)
Beijinhos, boa semana!

Ana Rocha disse...

Olá Teresa! Sou uma fã silenciosa do seu blog! Como a Teresa também não consigo estar sem "mordiscar" durante muito tempo, e estas bolachas parecem deliciosas e fáceis de fazer.
Só tenho uma questão: onde posso comprar farinha de espelta?
Obrigada!

Marmita disse...

Sem culpas é o que precisamos depois de andar quase duas semana a comer que nem... vá nem digo! :) beijinhos para ti

Lume Brando disse...

Olá Ana Rocha! Muito obrigada pelo seu comentário e por ser fã, ainda que silenciosa, do LB!
A farinha de espelta que usei aqui comprei na Casa Chinesa, no Porto, rua Sá de Bandeira, ao pé do Bolhão. Mas também já encontrei uma vez no Continente, mas aqui nem sempre há. Julgo que no Jumbo, nas Lojas Celeiro e em lojas de produtos naturais/dietéticos, tipo ervanárias, encontra!
Volte sempre!
Beijinho
Teresa

Lume Brando disse...

Ondina: experimenta que não te vais arrepender!
Depois falamos sobre as outras bolachas ;)

Beijinho
Teresa

Clauds Home disse...

Estou fã ... e esta receita toda a composição prende e faz as querer ter aqui perto de mim ... aqui e agora!
Parabéns por tão boa e requintada partilha!
Grata
Beijinho

Clauds Home disse...

Estou fã ... e esta receita toda a composição prende e faz as querer ter aqui perto de mim ... aqui e agora!
Parabéns por tão boa e requintada partilha!
Grata
Beijinho

Patrícia Simões disse...

Parecem deliciosas. Já marquei esta receita para fazer brevemente.

Paula Temudo disse...

Será que daria para fazer com farinha de trigo integral? tal qual como a receita está mas integral?

Teresa Rebelo disse...

Olá Paula, antes de mais, peço desculpa por só agora publicar e responder ao seu comentário.
Relativamente à sua dúvida, é uma questão de experimentar. Eu nunca substituí, mas se o fizesse, experimentava aos poucos, ou seja, não substituía a farinha toda e ia vendo como resultava :)

Beijinho e boas receitas!
Teresa